CLIQUE E RECEBA EM CASA A PARTIR DE R$ 14,90/MÊS

Gato, modo de usar

Com a ajuda de especialistas descubra o que se passa por trás dos olhinhos brilhantes do seu gatinho

Por Redação M de Mulher Atualizado em 21 jan 2020, 12h56 - Publicado em 26 out 2008, 21h00
Gato

A sutileza dos gatos lhes rendeu a fama de misteriosos
Foto: Dreamstime

“O menor dos felinos é uma obra-prima”, disse Leonardo da Vinci, intrigado com a beleza e os mistérios dos gatos. Nem mesmo o grande inventor renascentista conseguiu desvendar os segredos que envolvem os bichanos. Há quem acredite que eles têm sete vidas, e que os de pelagem preta trazem azar. Mas de onde será que vem esse folclore? A verdade é que os gatos são fascinantes e fazem parte da história do mundo há 11 milhões de anos. Numa tentativa de descobrir o que se passa por trás do par de olhos brilhantes, Erin Barrett e Jack Mingo escreveram “Os Gatos Nem Sempre Caem em Pé” (ed. Publifolha), para você entender melhor seu bichano e torná-lo um grande companheiro. Veja:

Gato tem sete vidas?
Não, têm uma só – e que dura bem menos que uma vida humana, entre 10 e 15 anos. A crença nas sete vidas felinas vem da capacidade de os gatos sobreviverem a situações perigosas. Prova disso é que muitos escapam ilesos de quedas de até oito andares. Mas isso graças ao efeito “planador”, conseguido quando o bichano abre bem as patas e aumenta o atrito com o ar, amortecendo o tombo.

Filhotes precisam tomar leite?
Só se for da mãe deles e apenas enquanto eles forem bebês. Muita gente alimenta filhotes com leite de vaca. O resultado é desastroso: como o estômago dos felinos não digere lactose, o leite costuma causar diarréia, a maior assassina de gatinhos recém-nascidos. Por isso, nada de oferecer leite de caixinha ao seu bichano. Se ele ainda não tiver dentes, dê ração sólida para filhotes, umedecida em água filtrada.

Gato preto dá azar?
Nem todo mundo acredita nisso. No Japão e na Inglaterra, quando um gato preto atravessa o caminho, é um sinal de sorte. Aqui no Brasil, o felino preto paga o preço de ter sido associado à bruxaria durante muitos anos. Por conta dessa crença boba, as entidades protetoras dos animais vivem cheias de filhotinhos pretos encalhados, à procura de um dono carinhoso que não ligue para superstições.

Continua após a publicidade

Publicidade