Clique e assine Claudia a partir de R$ 8,90/mês

Este banco-pênis foi criado para combater assediadores no metrô

No México, a ideia quer fazer os homens sentirem na pele a dificuldade que as mulheres enfrentam todo santo dia.

Por Giovana Feix - Atualizado em 20 jan 2020, 16h41 - Publicado em 5 abr 2017, 17h07

Um assento “diferenciado” foi instalado, recentemente, no metrô da Cidade do México. Acima dele, uma plaquinha com os seguintes dizeres:

“Exclusivo para homens”. The Guardian/Reprodução

Chamado na internet de “assento-pênis“, o intuito da instalação dele é fazer com que os homens entendam como uma mulher se sente boa parte do tempo que passa no transporte público.

The Guardian/Reprodução

Leia mais: Em Curitiba, cantadas de rua podem ter multa de até R$ 930

Em frente à poltrona, no chão, outra mensagem: “É incômodo viajar aqui, mas isso nem se compara à violência sexual que as mulheres sofrem em seus percursos cotidianos”.

Continua após a publicidade

Será que a campanha vai realmente conseguir sensibilizar os mexicanos?

Uma pesquisa recente mostrou que 65% das habitantes mulheres da Cidade do México já foram assediadas no transporte público. Em São Paulo, existe atualmente uma média semanal de 4 registros de assédio sexual em ônibus e trens. Imagina o número, se considerássemos todos aqueles que não chegam a ser registrados?

Leia mais: Abaixo-assinado pede lei para punir assédio no Brasil

Assim como no Rio de Janeiro, a capital mexicana já conta com um vagão exclusivo para mulheres em horário de pico – mas as tentativas de solucionar esse problema, aparentemente, ainda persistem.

Publicidade