Doença sexualmente transmissível que pode virar superbactéria preocupa

Nas mulheres, a Mycoplasma genitalium (MG) pode causar até infertilidade

Uma infecção sexualmente transmissível que pode se transformar em uma superbactéria, resistente a tratamentos com antibióticos mais conhecidos, preocupa as autoridades médicas, de acordo com o G1. O Ministério da Saúde brasileiro também monitora a doença.

A Mycoplasma genitalium (MG) é uma bactéria que pode ser transmitida por meio de relações sexuais com um parceiro contaminado. Nos homens, ela causa a inflamação da uretra e dor na hora de urinar. Nas mulheres, pode inflamar os órgãos reprodutivos – o útero e as trompas de falópio – provocando dor, febre, sangramento e infertilidade.

Os sintomas da MG podem ser confundidos com outras doenças sexualmente transmissíveis, como a clamídia, que é mais frequente no Brasil. Estudos no Reino Unido mostram que a resistência da MG a grupo de antibióticos chamados macrolídeos estão aumentando e chegam a 40%.

A melhor forma de evitar a transmissão de MG é com o uso de camisinha _tanto masculina quanto feminina. Ambas são fornecidas gratuitamente nas unidades de saúde no Brasil.

Leia também: WhatsApp libera recurso “fofoqueiro” a todos os usuários

+ Laboratório é acusado de dar resultados falsos de exame que detecta câncer