Dicas para cuidar de filhotes de cães e gatos

Saiba quais os cuidados necessários para que o novo hóspede se adapte bem em sua casa

Dicas para cuidar de filhotes de cães e gatos

Para educar seu animal, não grite. Fale firme usando a palavra ”não” e faça carinhos quando ele se comportar bem
Foto: Getty Images

A criançada pediu um cachorrinho e o desejo foi atendido. Sua casa deve estar preparada para recebê-lo: ter um cesto para ele dormir, um comedouro e um bebedouro, além de alguns brinquedos e ossinhos para roer.

A primeira visita ao veterinário deve ser feita quanto antes. Ele irá verificar o estado geral do bicho e aplicar as vacinas obrigatórias. Todo cão (e gato também) deve ter uma carteira de vacinação com as datas de cada nova dose ou reforço.

Lembre-se de que seu cãozinho acabou de ser separado da mãe e dos irmãos e pode ficar assustado com os sons e cheiros diferentes. Oriente seu filhos a não gritarem ou fazerem brincadeiras barulhentas ao redor do bichinho. Ele é um bebê! Deixe-o explorar o novo ambiente e preste atenção aos buracos, fios expostos e tudo mais que possa oferecer perigo. Faça muito carinho para que ele se sinta acolhido, especialmente ao colocá-lo para dormir. Conforme o animal cresce, ”a casinha” dele deve aumentar. Forre-a com mantas de algodão, sem botões ou presilhas que possam ser engolidos.

Todo cãozinho adora mordiscar tudo até que seus dentes definitivos cresçam, por volta dos seis meses. Até lá, ele irá destruir muita coisa. Para educá-lo, não grite! Fale firme usando a palavra ”não” e faça carinhos quando ele se comportar bem. Aos dois meses ele já controla suas necessidades. Indique os locais onde ele pode fazê-las e os que são proibidos. Uma dica para treiná-lo é espalhar jornais por onde ele fica e, aos poucos, deixá-los apenas fora de casa. Ele aprenderá o lugar certo de fazer xixi.

Após o 4º mês, o cão já pode sair de casa. Passeios freqüentes e regulares, pela manhã e após as refeições, proporcionam ao seu animal oportunidade de fazer suas necessidades fora de casa, além de se exercitar. Mas leve um saco plástico para recolher as fezes da calçada. O bichinho é parte da família!

E quem ganhou gatinho?

Nos primeiros dias, fique atenta para que ele não fuja. É normal que ele fique mais recolhido, ou mesmo escondido, até se acostumar com o novo lar. Faça bastante carinho e dê tempo ao tempo. Providencie vasilha sanitária, areia especial que absorve o odor de urina, uma cama, além de um arranhador. Esses objetos podem ser adquiridos no mercado. As crianças muito novas devem ter supervisão ao ficar com o bichano e as mais velhas podem alimentá-lo. De vez em quando, convém dar pedaços da mesma ração com a mão, para ganhar a confiança do animal. E não esqueça: carinho, vacinas em dia e boa alimentação garantem o bem-estar de todos da casa.

Xixi no lugar certo

As ”pet shops” vendem tapetes higiênicos que tornam mais fácil o treino para fazer xixi no lugar certo. Ele ajuda o filhote a aprender rapidamente essa lição. Ao contrário do que se diz por aí, ”esfregar o nariz” do animal no xixi feito fora de lugar não acelera o aprendizado, apenas perturba o bicho.