Criei uma competição engraçada, o rali de jegues

Mais difícil do que chegar em primeiro lugar é fazer o bicho atravessar os trechos com água. Já vi fazerem de tudo pro 'desinfeliz' desempacar

Criei uma competição engraçada, o rali de jegues

São 38 equipes de cinco estados, cada uma  com 500 integrantes uniformizados. Tudo conta  pontos na competição: a tradição da equipe, a  empolgação e a organização
Foto: arquivo pessoal

Quando se fala em ralis, a primeira coisa que vem à cabeça são carros enormes, com rodas tracionadas, cortando estradas de terra em alta velocidade e deixando a poeira para trás. Chega até a ser glamouroso. Se essa é a ideia que você faz de um rali, provavelmente vai rir muito ao imaginar <a href="javascript:muestra_imagen('/imagem//thumb-lista-flash-80×60/transparente.gif’,300,200,’E%20custa%20caro%20pagar%20esse%20mico!’%20,’Coisa%20de%20louco%20se%20atracar%20com%20o%20bicho%20no%20meio%20da%20lama?%20Pois%20saiba%20que%20muita%20gente%20paga%20uma%20inscri%C3%A7%C3%A3o%20de%20R%24%20150%20s%C3%B3%20para%20ter%20o%20prazer%20de%20disputar%20a%20prova%20no%20lombo%20de%20um%20jegue.’)”>a cena de um homem afundado na lama empurrando a bunda de um jegue, de frente, de costas, suando, fazendo de tudo para o ”desinfeliz” atravessar um brejo.

Sempre gostei de esportes radicais

Em 2001, eu trabalhava revendendo coco para os quiosques de Goiânia. Como eu viajava ao Nordeste pra comprar o produto, no caminho notava que a polícia rodoviária tinha de recolher os jegues que apareciam soltos na estrada. Sempre gostei de esportes radicais e já participava de um rali de carros.

De repente, tive um estalo: eu poderia criar um rali de jegues na minha cidade, Turvânia, a 90 quilômetros de Goiânia. Seria uma ótima oportunidade para reunir os amigos e dar muita risada.

Parei num dos municípios onde costumava negociar cocos e fui à prefeitura falar do projeto. O prefeito gostou da ideia de dar um destino aos asnos. Ele disse que eu poderia acertar os detalhes da festa que ele se encarregava de enviar os jegues. Estava tudo certo. Reuni 20 colegas para disputar a prova dali a 20 dias. Animado, divulguei o evento em rádios e jornais locais.

Os jegues foram apreendidos

Nós só não contávamos com um detalhe: existe uma legislação especial sobre o transporte de asnos no Brasil. Resultado: às vésperas do rali, o caminhão com 20 jegues foi apreendido pela Vigilância Sanitária.

Não dava mais tempo de tentar negociar a liberação dos animais, então tivemos de juntar jegues em Goiás mesmo. Saímos procurando pelas fazendas da região, nas estradas, alugamos de carroceiros, pedimos emprestado. Aos 45 minutos do segundo tempo, reunimos os animais necessários: nascia o primeiro rali de jegues, uma competição improvisada, mas muito divertida.

Pagam até R$ 2 mil por um jegue

O que parecia um absurdo deu certo. Em outubro deste ano será a oitava edição da prova, que guarda pouca semelhança com a da estreia. Para vocês terem uma ideia, hoje a prova é <a href="javascript:muestra_imagen('/imagem//thumb-lista-flash-80×60/transparente.gif’,300,200,’Nomes%20para%20l%C3%A1%20de%20criativos’%20,’No%20ano%20passado,%20premiamos%20a%20equipe%20campe%C3%A3%20da%20prova%20com%20uma%20moto%20zero%20quil%C3%B4metro.%20Mas%20tamb%C3%A9m%20recompensamos%20a%20equipe%20mais%20tradicional,%20a%20mais%20numerosa,%20a%20mais%20organizada%20e%20a%20mais%20animada.%20Aqui,%20a%20criatividade%20no%20uniforme,%20nos%20adere%C3%A7os%20e%20no%20nome%20da%20equipe%20contam%20muito.%20Ali%C3%A1s,%20os%20nomes%20das%20equipes%20s%C3%A3o%20um%20cap%C3%ADtulo%20%C3%A0%20parte.%20A%20seguir,%20alguns%20dos%20mais%20interessantes:<br%20/>%C2%95%20Jeddex%2010,%20Montou,%20Chegou<br%20/>%C2%95%20Jeg%20Ferrari<br%20/>%C2%95%20Jeg%20Ski<br%20/>%C2%95%20Power%20Guido’)”>disputada por 38 equipes de cinco estados cada uma com 500 integrantes uniformizados.

Já existem até empresas que alugam e vendem jegues para o evento. O aluguel de um animal qualquer sai por R$ 400. Mas os feras mesmo são negociados por até R$ 2 mil. Sem falar no impulso ao turismo. Nossa cidade, de apenas 5 mil habitantes, criou hotéis, restaurantes, área de camping… Tudo para atender os 25 mil visitantes que chegam para participar ou assistir o rali.

Prova de paciência 

<a href="javascript:muestra_imagen('/imagem//thumb-lista-flash-80×60/transparente.gif’,300,200,’Saiba%20quais%20s%C3%A3o%20as%20regras%20do%20jogo’%20,’A%20prova%20funciona%20assim:%20a%20largada%20acontece%20em%20uma%20fazenda%20e%20os%20jegueiros%20precisam%20trilhar%20um%20caminho%20de%2020%20quil%C3%B4metros%20cheio%20de%20desafi%20os.%20Entre%20eles,%20saltar%20barreiras,%20passar%20por%20lama%C3%A7ais,%20buracos%20e%20atravessar%20c%C3%B3rregos%20e%20represas.%20No%20trajeto,%20eles%20tamb%C3%A9m%20devem%20descobrir%20objetos%20que%20escondemos%20pelo%20caminho.%20No%20dia%20seguinte,%20h%C3%A1%20uma%20relargada,%20com%20mais%2020%20quil%C3%B4metros%20de%20trilha%20at%C3%A9%20Turv%C3%A2nia.%20A%20competi%C3%A7%C3%A3o%20%C3%A9%20monitorada%20por%20sete%20fiscais.%20Ganha%20quem%20somar%20mais%20pontos%20superando%20os%20desafios%20do%20percurso.’)”>No rali de jegues, muitas vezes é difícil saber quem está no comando. O mais comum é ver os bichos empacando e jóqueis desesperados, tentando convencê-los a continuar. Para quem não sabe, os jegues são teimosos e odeiam passar na água corrente. Quem assiste dá muita risada. Mas o jegueiro precisa é respirar fundo e ter muita paciência. Maltratar os animais é proibido e causa a desclassificação da equipe. Também é preciso estar em forma: quem monta deve pesar no máximo 70 quilos, para não sobrecarregar o jegue.

Ajudei minha cidade a prosperar

Hoje me sinto muito orgulhoso por ter criado uma competição que é única no mundo. Além disso, ainda ajudei a dar um ânimo novo à economia da minha cidade. Não é pra qualquer um, né?