Clique e assine Claudia a partir de R$ 8,90/mês

Como apresentar o novo namorado aos filhos

"Filho, este é o novo namorado da mamãe". Saiba como fazer essa aproximação da melhor forma possível

Por Redação M de Mulher - Atualizado em 16 jan 2020, 03h20 - Publicado em 18 mar 2013, 21h00

Você merece ser feliz! Só precisa saber como fazer essa aproximação da melhor forma possível
Foto: Getty Images

Não é fácil passar pelo sofrimento de uma separação, dar a volta por cima e encontrar um novo amor. Quando a situação envolve filhos, então, tudo pode ficar um pouco mais complicado. Mas não impossível. É normal que crianças e adolescentes sintam-se inseguros com a chegada de outro homem para ocupar o espaço que um dia foi do pai deles.

Segundo Rosa Macedo, psicóloga da PUC-SP especializada em família, o segredo é ter paciência e deixar as coisas claras. “Meninos tendem a ter mais ciúme da mãe com outro homem. A ideia de dividi-la com alguém causa desconforto”, diz. Por isso, é importante que você, o gato e os filhos estejam abertos para conversar e fazer a relação dar certo. Afinal, você merece ser feliz!]

Evite conflitos a todo custo

1. Jogo limpo

No começo do relacionamento, jogue a real: se você tem filhos, o parceiro precisa saber e também se ele está disposto a embarcar nessa com você. Se houver muita hesitação, desista. Já é complicado o suficiente quando todos estão comprometidos em fazer dar certo…

2. A seu tempo

Antes de apresentar o gato, tenha certeza que a relação terá futuro. Não existe prazo, mas é bom esperar uns meses antes de apresentá-lo à família. O contrário, demorar demais pra explicar a situação para as crianças, também é arriscado. Use a sabedoria pra decidir a melhor hora.

3. Tudo em paz

Faça um esforço para ter um bom relacionamento com o pai (ou pais) de seus filhos. Se as crianças souberem que não precisam escolher entre o amor de um ou de outro, e que ninguém vai roubar o lugar de ninguém, fica mais fácil aceitar novas pessoas.

4. Relação às claras

Não deixe seus filhos ocuparem o lugar do pai: não deixe que durmam com você depois da separação. Será mais difícil explicar depois porque eles não podem mais ficar ali.

Continua após a publicidade

5. Diálogo aberto

Converse sobre a situação com os filhos antes de levar alguém para casa. Não é pedir permissão, mas explicar como você se sente, como as coisas vão funcionar e, claro, escutar o que eles têm a dizer.

6. Sem pressão

Prefira marcar os primeiros encontros entre eles em situações leves. Em um parque, ou depois do futebol dos meninos, de preferência um lugar que as crianças gostem. Melhor ainda se for com uma turma de amigos seus e não só com ele.

7. Aos poucos

Ao levar o gato pra sua casa, comece com visitas rápidas. Vá aumentando a permanência dele na casa aos poucos. Passar a noite só depois que todos estiverem confortáveis com isso. Morar junto, só depois de muito diálogo

8. Só afeto

Não tentem comprar o afeto das crianças. Se você der presentes para acostumá-lo com a situação, pode ser pior no futuro. Crianças mimadas viram adultos egoístas.

9. Não é pai

Apresentar como amigo no começo não é pecado, mas uma hora você terá que explicar tudo direitinho. E deixe muito claro que o gato não será um novo pai. Não obrigue ninguém a usar os termos “pai” ou “filho”. Forçar a barra é furada na certa.

E quando é o ex quem arruma uma namorada?

Bom, nesse caso, respire. A gente sabe que não é fácil aguentar a “outra” na vida dos filhos. Mas você tem de pensar na felicidade deles. E o melhor caminho para isso é uma convivência pacífica entre todos. Não fique falando mal da moça na frente das crianças (com as amigas, tá liberado!). Se quiserem desenvolver uma relação com a nova namorada, não impeça ou afaste o pai dos filhos por vingança. Procure entender a situação e bata um papo com o ex. E, mesmo que a raiva surgir, lembre-se sempre: é para o bem dos seus filhos.
 

Continua após a publicidade
Publicidade