Casamento: 5 tendências para ficar de olho em 2019

Inspirações para os casais que vão trocar alianças este ano

Vai se casar em 2019? Listamos algumas sugestões para te inspirar na organização de um casamento único:

1. Doces regionais

Cresce a cada ano o número de casais que trocam os doces tradicionais por opções que combinem com a história do casal e que tenham algum significado especial. Neste contexto, os docinhos regionais nunca estiveram tão em alta!

Dentre tantas iguarias da culinária brasileira, uma em especial tem conquistado espaço em casamentos nos quatro cantos do país: o bolo de rolo. Feito com finas massas de pão de ló e camadas igualmente finas de goiabada, o docinho pode servir de inspiração para o bolo ou mesmo como substituto para o tradicional bem-casado.

 

2. Buquê de protea

Outra tendência para os casamentos deste ano é o uso de flores exóticas na composição do buquê. Um dos destaques é a protea, flor é originária da África do Sul e que normalmente é encontrada em tons que variam entre rosa e vinho.

 

3. Vestido dourado

Nós já falamos aqui que o dourado está no radar como forte tendência para noivas em 2019. Segundo o relatório global divulgado pelo Pinterest, as buscas por vestidos de casamento dourados tiveram aumento de 1552%.

 

4. Corsage

O acessório, normalmente usado no pulso, nada mais do que um bracelete feito de flores naturais. O acessório traz ao visual das madrinhas um toque extra de delicadeza e romantismo.

View this post on Instagram

Working on the corsage chapter today, and wondering what others think about this part of floristry. I think all the writing in seclusion is making me a bit lonely- I’d love to hear a bit about your experience! Here are my thoughts on the matter so far: “As a self-appointed corsage ambassador, I feel compelled to share my love for the art of corsage making widely. Corsages have a huge public relations problem. Most florists I talk to are beyond weary of the tradition, and for good reason. They argue that corsages are dated looking, trite, or garish. Beyond the aesthetic issues, many just plain hate the drudgery of making them. People often recount their training in this work- they were taught to wire all of the botanical components, ( very often spray roses, stiff greenery and a filler flower ) and combine them with a mass of looped ribbon. This collection of materials was then typically strapped to an inexpensive elastic wristlet, or some sort of tacky sparkly rhinestone encrusted corsage bracelet. I was trained this way. I’ve made over a thousand corsages for others over the years, and knew when I opened my own studio, my offerings would be different. I strongly believe that an artist’s duty is to bring forth what he or she is craving to see. I wanted to see streamlined, sophisticated, simple, flower-forward corsages that feel representative of the moment. I wanted to combine my love of jewelry design and flowers by pairing interesting, unexpected botanicals with sleek jewelry bases, instead of stretchy elastic. In the coming pages, I will outline my preferred ways of making corsages. These techniques are chosen for their design ease, wearability, and contemporary feel. I hope they inspire new designers to fall in love with corsages, and jaded florists to try again.” Corsage shown made with: white and pink tuberose, kangaroo paw, delphinium, snowberry, lilac buds, and ranunculus. Beautiful photo: @amanda_dumouchelle ✨

A post shared by SUE MCLEARY (@passionflowersue) on

 

5. Estações de comidinhas

As estações de comidinhas são boas alternativas para os casais que buscam um serviço mais dinâmico e afetivo. Isto porque os convidados participam do preparo dos pratos ou se servem de aperitivos de sua preferência.

As estações de pães e queijos sempre fazem sucesso. Explore combinações de sabores, incluindo frios, frutas secas e vinhos.

View this post on Instagram

#breadstation!🥖🥐🍞

A post shared by Fiaza Arbollente (@faizarbollente) on