Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês

Bebê com 100 minutos de vida torna-se o doador mais jovem na Grã-Bretanha

A pequena vida de Teddy foi capaz de salvar outras

Por Stephanie Bevilaqua (colaboradora) Atualizado em 28 out 2016, 01h44 - Publicado em 13 out 2015, 16h52

Apesar da morte anunciada para os pais do pequeno Teddy, eles conseguiram encontram esperança diante desta situação. Disponibilizaram os órgãos do bebê para doação e foi assim que ele teve seu rim doado. O órgão de Teddy tinha menos de 4 cm de comprimento, mas seu 100 minutos no mundo já foram suficientes para salvar a vida de outra pessoa. Jess Evans e Mike Houlston de Cardiff, pais de Teddy, decidiram doar os rins de seu filho antes que ele nascesse e depois que eles foram informados de que ele não sobreviveria. Ele era o mais novo dos gêmeos, foi diagnosticado com anencefalia, o que impediu seu cérebro e seu crânio de se desenvolver. Ele nasceu e morreu dentro de duas horas.

Os pais disseram esperar que outras pessoas tomem esta atitude. “Embora ele não tenha passado tanto tempo conosco, nós o trouxemos para o mundo mesmo sabendo que ele não sobreviveria. Mas isso não significou que não houve vida. Esperamos que a nossa história possa inspirara outras famílias que vivem a mesma situação que a nossa”, eles completam.

“Ele viveu e morreu como um herói. É impossível explicar o quanto estamos orgulhosos dele”, disse Mike, o pai de Teddy.

Publicidade