Clique e Assine a partir de R$ 7,90/mês

24 horas ao lado de Betina Dantas, a musa do balé fitness

Criadora do balé fitness, a goiana Betina Dantas leva uma vida agitada na capital paulista. Passamos um dia a seu lado e desvendamos sua rotina

Por Isabela Serafim (colaboradora) Atualizado em 20 jan 2020, 22h52 - Publicado em 13 jan 2017, 18h32

Filha de bailarina, Betina Dantas, 38 anos, já nasceu praticamente com as sapatilhas nos pés. Porém, quando completou 15, uma lesão a impediu de continuar a praticar o balé clássico, já que não podia mais usar sapatilhas com ponta de gesso. O que poderia ter terminado em frustração foi o ponto de partida para que Betina criasse a modalidade que hoje é sucesso entre fãs de um corpo malhado, mas que preserva os contornos femininos: o balé fitness.

Com formação clássica pelo método Royal Academy of Dance e graduada em educação física, ela uniu suas duas paixões, a dança e o exercício físico, em uma atividade só. “Ter conquistado um corpo de bailarina era um orgulho para mim. Mesmo depois de ter sofrido a lesão no tornozelo, não queria perder os benefícios desse universo. Comecei a fazer exercícios com os passos do balé para manter meu físico em uma academia, em Goiânia.”

Acabou criando uma modalidade que, aos poucos, foi conquistando alunas. Em 2007, ela mudou-se para São Paulo para ensinar o método. Hoje é proprietária do Studio BeFit, já ensinou a dança para mais de 200 professores e tem uma lista estrelada de adeptas, entre elas Ingrid Guimarães, Laura Neiva, Danielle Winits, Flávia Alessandra, Taís Araújo, Carolina Magalhães e Gabriela Pugliesi, uma das madrinhas e principais divulgadoras de seu trabalho. “Meu sonho é levar o balé fitness para o mundo todo”, afirma, otimista.

Publicidade