Empresa faz recall mundial de silicones por risco de câncer

A decisão foi tomada após a FDA (Food and Drug Administration) trazer novos dados ligando esses implantes a um maior risco de um tipo raro de tumor

Em comunicado oficial, emitido na última quarta-feira (24), a Allergan anunciou que irá recolher algumas versões de suas próteses de silicone para seios no mundo todo. A decisão foi tomada após a FDA (Food and Drug Administration) trazer novos dados ligando esses implantes a um maior risco de linfoma anaplástico, um tipo raro de câncer.

Na nota, a empresa comunicou que “os implantes mamários e os expansores de tecido texturizados preenchidos com solução salina e silicone BIOCELL não serão mais distribuídos ou vendidos em nenhum mercado onde estão atualmente disponíveis”.

“As próteses texturizadas da Allergan apresentam uma característica especial. A sua superfície tem uma rugosidade que forma uma cápsula no tecido mamário, o que causa o linfoma anaplástico”, explica à CLAUDIA o cirurgião plástico Wendell Uguetto, membro da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica e do corpo clínico do Hospital Israelita Albert Einstein.

VEJA os assuntos que mais estão bombando nas redes sociais

As próteses da Allergan não são as únicas texturizadas comercializadas no Brasil. No entanto, a superfície rugosa da Allergan é a provável causa do aumento de casos de linfoma nas pacientes que fazem uso desse tipo de silicone – de 572 casos no mundo, 481 são de usuárias da prótese da Allergan, de acordo com o informe da FDA.

Mas não há motivo para alarde. O linfoma anaplástico é um tipo bastante raro de câncer. Para efeito comparativo, milhões de próteses são colocadas por ano e há apenas 481 casos de linfoma.

Por isso, é importante que a mulher conheça a marca e o tipo de prótese que usa. Se for Allergan, é importante ficar atenta aos sinais de alerta: “Mama inchada, mama inflamada e a mama com dor. No geral, sinais de inflamação local. Se a paciente estiver sentindo dor, aí vale a pena investigar”, explica Uguetto.

A retirada da prótese apenas é recomendada se houver diagnóstico positivo do linfoma. Caso contrário, não há necessidade.

Recomendações a pacientes

Em nota oficial enviada à CLAUDIA, a Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP) recomenda que:

  • Todas as pacientes portadoras ou não de implantes mamários devem promover periodicamente os exames rotineiros de prevenção;
  • As pacientes portadores de implantes de silicone conheçam os dados técnicos (marca; modelo; referências de fabricação; e outros) de suas próteses;
  • Apenas as pacientes sintomáticas (inchaço duradouro e dor local) devem procurar assistência de seus médicos especialistas;

Além disso, a nota afirma que “a SBCP permanece vigilante e ativa com investigações científicas em prol da segurança profissional e sobretudo de pacientes”.

O que é linfoma anaplástico?

De acordo com Wendell Uguetto, o linfoma anaplástico é um raro tumor maligno dos linfócitos T que não fica localizado na corrente sanguínea, mas sim na cápsula da prótese.

Dessa forma, não há outro fator de risco para esse tipo de câncer a não ser o uso de próteses texturizadas que apresentam, em suas cápsulas, as células do tumor.

Leia também: Bebida muito quente pode aumentar risco de câncer de esôfago, diz estudo

+ Erro médico faz mulher retirar os seios mesmo sem ter câncer

Relacionamento abusivo: saiba se você está em um no podcast Senta Lá, CLAUDIA