CLIQUE E RECEBA EM CASA A PARTIR DE R$ 14,90/MÊS

Dê um chega pra lá na ansiedade!

Pequenas atitudes deixam você muito mais tranqüila e permitem acabar de vez com esse mal

Por Redação M de Mulher Atualizado em 21 jan 2020, 12h53 - Publicado em 26 out 2008, 21h00

A ansiedade não escolhe suas vítimas. 
Até a apresentadora Fátima Bernandes 
teve problema com isso
Foto: Ernani D’Almeida

De repente, começam as palpitações. A respiração fica acelerada. As mãos e os pés começam a suar e o corpo inteiro treme. Depois, vêm aquela súbita falta de ar e um friozinho danado na barriga. Essa é a descrição das manifestações típicas da ansiedade, uma sensação que todas as pessoas conhecem.

“A ansiedade é parte natural das emoções humanas, uma expectativa de que algo – bom ou ruim – vai acontecer”, explica o psiquiatra Luiz Vicente de Mello, supervisor do Ambulatório de Ansiedade do Instituto de Psiquiatria do Hospital das Clínicas da Universidade de São Paulo.

A ansiedade é natural quando aparece em níveis moderados e gera estímulos para resolver situações do cotidiano. É o que acontece quando esperamos a resposta para aquele emprego tão desejado, o encontro com o amado ou a primeira semana de aula da filha.

Mas se os sintomas surgem com grande intensidade e freqüência, dão origem a uma doença: a ansiedade patológica, que pode provocar vários problemas, como os ataques de pânico. “Nessa hora é preciso procurar ajuda profissional”, explica Mello. Além do tratamento feito por psicólogos ou psiquiatras, a ansiedade pode ser controlada por meio de algumas pequenas atitudes.

Continua após a publicidade

Publicidade