Cantora Tiê revela que sofre de vitiligo e lúpus

A paulista contou os detalhes durante o programa “Encontro com Fátima Bernardes” da Rede Globo

A cantora Tiê revelou sofrer com duas doenças autoimunes: vitiligo e lúpus. A estrela contou sobre a descoberta do problema durante o programa “Encontro com Fátima Bernardes” da Rede Globo.

Segundo a paulista, as manchas, sintomas de vitiligo, começaram a aparecer na adolescência. Por isso, foi um período sofrido, com muito preconceito na época, já que trabalhava como modelo. “Veio na adolescência, quando eu comecei a modelar, então foi super delicado. Primeiro, porque quando o assunto são as doenças autoimunes, ninguém sabe muito bem como lidar. Apesar de ser clarinha e de não tomar sol desde os 12, as pessoas têm preconceito, ficam com aflição. Sofri por anos até que resolvi desencanar.”

O que é vitiligo?

O vitiligo destrói o melanócito, a célula que produz melanina, pigmento que colore a pele. As razões do surgimento da doença são desconhecidas. Alguns especialistas acreditam que o próprio organismo criaria anticorpos contra os melanócitos, destruindo-os. A genética também parece contar: cerca de 30% dos pacientes apresentam antecedentes na família.

Sabe-se ainda que melanócitos e células nervosas têm a mesma origem embrionária. Depois de formados, os melanócitos se instalam na pele. “Suspeita-se que eles continuem respondendo aos estímulos de neurotransmissores e, quando isso acontece, sofrem danos”, esclarece a dermatologista Maria Valéria Bussmara Pinheiro, de São Paulo. Essa relação com o sistema nervoso explicaria o porquê de 90% dos surtos de vitiligo ocorrerem em momentos de tensão.

“O tratamento estimula os melanócitos a migrar da pele normal para as áreas brancas”, diz a dermatologista Denise Steiner, de São Paulo. Se é precoce, o resultado é mais rápido.

Lúpus

Tiê também comentou sobre a descoberta  do lúpus, aos 26 anos, e o difícil processo da doença. “Eu já estava com 26 e quase morri. Tive um câncer no pulmão. Foi importante, porque foi desse processo que eu comecei a compor – até falo em uma música que ‘o saldo foi mais positivo do que mil divãs’. Por ter sentido tanta dor e ter passado por isso, eu me livrei de uma pressão, de um perfeccionismo, e passei a compor do meu jeito, muito simples e sincero. Foi assim que eu me aceitei, precisei me encontrar”, relembrou.

O que é lúpus?

O lúpus é uma doença é inflamatória. O sistema imunológico do doente fica confuso e produz anticorpos que atacam células e tecidos de seus próprios órgãos, provocando a inflamação. Em situações mais graves e raras (menos de 1% dos casos), o mal pode levar a alucinações e comportamentos psicóticos.

A evolução da doença é imprevisível, com períodos de sofrimento e melhora em movimento constantemente. Embora seja conhecido desde a Idade Média, o lúpus permanece cercado de enigmas. Sabe-se, por exemplo, que 90% das vítimas são mulheres, e que 80% delas desenvolvem a doença entre os 15 e os 45 anos. Outro mistério é que a incidência é muito maior em populações com características étnicas específicas, como negros e descendentes de asiáticos. Em outras partes do mundo, porém, não há dados que indiquem maior vulnerabilidade deste ou daquele grupo.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s