Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês

Tatuador aprende a fazer make para maquiar esposa tetraplégica

Jimme França se dedica a cuidar da esposa Danielly, que perdeu os movimentos devido a um tumor no sistema nervoso

Por Da Redação Atualizado em 17 fev 2020, 13h58 - Publicado em 2 set 2019, 15h26

Jimme França, um tatuador da cidade de Senado Canedo, região metropolitana de Goiânia, viralizou nas redes sociais ao publicar um vídeo em que ele maquia a esposa, que ficou tetraplégica devido a um tumor. Ele conta que Danielly Narew, de 24 anos, sempre foi muito vaidosa e que ele faz questão de embelezá-la agora que ela não pode mais fazer sozinha.

Danielly perdeu os movimentos e a fala e só consegue respirar com a ajuda de aparelhos. Ela e Jimme estão juntos há oito anos e têm duas filhas, Maria Luiza, de 5 anos, e Maria Eduarda, de 3. O marido mostra o dia a dia da família em seu Instagram. O vídeo de maquiagem já tem mais de 28 mil visualizações.

O tatuador tem se dedicado completamente a cuidar da esposa e das filhas. Segundo ele, a rotina é puxada e ele sempre tenta manter o ambiente da casa leve para as crianças.

“Ela tinha um sonho de fazer vídeos se maquiando, mas nunca teve coragem, imagino, porque sempre foi muito discreta, tímida”, contou Jimme.

A postagem do vídeo maquiando a esposa foi feita no início de julho, quando Danielly ainda estava internada. Ela ficou mais de dez meses no hospital até que teve alta há mais ou menos um mês. Ao contar sua história, Jimme ganhou muita popularidade na internet e hoje conta com 45 mil seguidores.

Continua após a publicidade

“Todos os dias desde 8 de julho aparecem de mil a dois mil por dia. E as pessoas vão compartilhando. A ideia da minha rede social é também aumentar o alcance dela e conseguirmos cada vez mais um tratamento adequado para Dani. Que seja tratamento experimental ou equipamentos, que ajudem ela voltar a respirar”, explica.

A doença

Danielly começou a se sentir mal no final do ano passado. No início os sintomas eram leves, mas com o passar do tempo ela foi piorando e começou a perder os movimentos, até não conseguir mais trabalhar.

Depois de vários exames e uma consulta com um neurologista foi descoberto que ela tinha um tumor no sistema nervoso, que foi retirado em um cirurgia de emergência, mas ela acabou ficando com sequelas.

Os especialistas não descartam a recuperação de Danielly porque sua medula foi preservada.

Quando a esposa recebeu alta, Jimme lançou uma campanha em suas redes sociais para arrecadar dinheiro e conseguir construir um quarto melhor em sua casa para receber Danielly. Ela precisaria de cuidados de enfermeiros 24 horas por dia, mas a prefeitura da cidade disponibiliza apenas serviços de fisioterapia e fonoaudióloga diariamente, além de insumos como sonda, luvas e soros.

“Ela tinha que ter enfermeiros 24 horas por dia. Essa enfermagem nós não temos, o que me complica demais. Nós vivemos de doações agora, porque não posso sair de casa, não posso trabalhar, não consigo ter qualidade de vida com minhas filhas”, contou Jimme.

A assessoria de imprensa da prefeitura de Senado Canedo, procurada pelo G1informou que um médico e um enfermeiro acompanham Danielly, porém pelo serviço do Núcleo de Apoio à Saúde da Família (NASF). 

Jimme tenta mais uma vez na justiça conseguir o tratamento completo para a esposa e, enquanto isso, está com outra campanha na internet para conseguir manter o tratamento. “As pessoas percebem que o nosso intuito não é dinheiro. Obviamente, como eu estou parado, é difícil demais me manter. Os custos nossos são altos, é tudo muito caro para o atendimento dela.”

Leia mais: A festa “babado” dos 50 anos do Jornal Nacional

+ Falso médico fã de “Grey’s Anatomy” é detido em São Paulo

PODCAST – Está na hora de pedir aumento de salário?

Continua após a publicidade
Publicidade