Startup oferece serviço de remoção de conteúdo para vítimas de pornografia de vingança

Empresa sueca oferece ferramenta para rastrear e remover material postado sem consentimento

Privacidade se tornou um problema bastante sério. O baque da exposição pública de momentos íntimos, como um vídeo de sexo ou fotos sensuais, pode abalar as estruturas emocionais de qualquer pessoa. Nem mesmo as ferramentas de controle de conteúdo nas redes sociais dão conta de rastrear todo conteúdo disseminado na internet. Especialmente quando se trata de material de pornografia de vingança.

Pensando em ajudar as mulheres que tiveram sua intimidade divulgada nas redes, a empresa sueca Leakserv oferece um serviço inovador de rastreamento e remoção de material explícito ou não consensual da web para essas vítimas.

O processo começa quando a pessoa prejudicada recorre ao serviço apontando o conteúdo problemático. A Leakserv faz então o rastreamento e monitoramento avançados capazes de identificar cada cópia do material e onde ele está hospedado. Em seguida, a empresa emite avisos DMCA (Digital Millennium Copyright Act), que exige que o uploader ou distribuidor remova o conteúdo, garantindo também que este seja bloqueado em ferramentas de busca, impedindo assim a sua propagação.

A empresa foi fundada com a missão de amenizar o trauma das vítimas e oferecer a possibilidade de recuperar suas identidades virtuais.