CLIQUE E RECEBA EM CASA A PARTIR DE R$ 12,90/MÊS

Raio mata três pessoas em frente à Casa Branca; confira o vídeo

Após o incidente, o número de mortes provocadas por relâmpagos nos Estados Unidos em 2022 sobe para 12

Por Kalel Adolfo Atualizado em 6 ago 2022, 15h19 - Publicado em 6 ago 2022, 11h48

Após a queda de um raio em frente à Casa Branca nesta quinta-feira (4), em Washington (EUA), três pessoas faleceram. Na ocasião, as vítimas estavam tentando se proteger de uma tempestade e se abrigaram debaixo de uma árvore no Lafayette Park. O casal de idosos James Mueller, 76, e Donna Mueller, 75, além de um rapaz de 29 anos — cujo nome está sendo retido pela polícia até que a sua família seja notificada — foram à óbito instantaneamente.

A quarta vítima — uma mulher que ainda não foi identificada — permanece internada em estado grave devido aos ferimentos. Confira o vídeo que registra a queda do raio:

Em comunicado, a secretária de imprensa da Casa Branca, Karine Jean-Pierre, afirmou que todos estão tristes com a trágica perda de vidas em Lafayette Park. “Nossos corações estão com as famílias que perderam entes queridos e estamos orando por aqueles que ainda lutam por suas vidas”.

Continua após a publicidade

Mortes por raios nos Estados Unidos

Após a tragédia, o número de mortos por relâmpagos nos Estados Unidos em 2022 subiu para 12. Segundo John Jensenius, especialista do Conselho Nacional de Segurança contra Raios, o país tem em média 16 óbitos por raios nos primeiros sete meses do ano.

Contudo, as mortes provocadas por relâmpagos nesta semana em Washington foram as primeiras do tipo desde 17 de maio de 1991, quando uma pessoa faleceu e outras 10 ficaram feridas ao serem atingidas por um relâmpago durante um jogo de lacrosse.

“Este incidente ressalta a necessidade de as pessoas chegarem a um lugar seguro sempre que uma tempestade estiver na área. Mesmo um estrondo distante de trovão deve servir como um aviso para entrar imediatamente em um prédio”, escreveu Jensenius.

Por fim, o especialista reiterou que jamais devemos nos abrigar debaixo de uma árvore em caso de tempestades, pois o raio tende a atingir o objeto mais alto na área imediata.

Continua após a publicidade

Publicidade