Polícia investiga estupro de crianças em banheiro de escola

As investigações do caso começaram em maio de 2018 a partir da denúncia da mãe de uma das vítimas

Três adolescentes foram apreendidos na última segunda-feira (11) sob suspeita de violência sexual contra quatro meninos em uma escola particular de João Pessoa, na Paraíba. Os crimes teriam ocorrido no banheiro do colégio com o auxílio e participação de um ex-funcionário da zeladoria. Um quarto adolescente, também alvo de mandado judicial, não foi localizado. As vítimas são meninos de até 10 anos de idade e os suspeitos têm entre 14 e 17 anos.

As investigações do caso começaram em maio de 2018 a partir da denúncia da mãe de uma das vítimas. Notificada pela escola a respeito da frequência incomum com que seu filho ia ao banheiro e notando mudança em seu comportamento, a mulher questionou a criança, que revelou tudo. Em dezembro do mesmo ano, uma segunda vítima foi identificada.

Até agora, dois dos inquéritos do caso foram concluídos e a polícia apura a existência de outras duas vítimas, não descartando a possibilidade de surgirem novas denúncias.

Afastado após as denúncias, o ex-funcionário se encontra sob medidas cautelares judiciais e responde em liberdade. O Ministério Público da Paraíba (MPPB) solicitou um pedido de prisão preventiva do suspeito por duas vezes e aguarda decisão da Justiça.

O MPPB também anunciou a instauração de um inquérito para apurar uma eventual negligência por parte da escola, responsável pela vigilância e zelo dos alunos. O objetivo da investigação é verificar se existiam mecanismos de proteção e fiscalização, além de identificar quais medidas foram tomadas após o caso ter vindo à tona.

“A partir do momento que tomou conhecimento da notícia, o Colégio GEO tem buscado junto ao poder público a apuração dos fatos. Em respeito à privacidade dos menores envolvidos, o procedimento tramita em segredo de justiça e no âmbito do Poder Judiciário. O colégio está empenhado no esclarecimento integral da verdade”, afirmou a escola em nota publicada em uma rede social.

Leia também: Garoto de 8 anos morre após ser picado por escorpião