Papa Francisco: “Usar anticoncepcionais é ‘mal menor’ diante de zika”

Em declarações no avião que o levou do México a Roma, o Papa Francisco afirmou, nesta quinta-feira (18), que não devemos descarta a possibilidade do uso de anticoncepcionais em razão do risco oferecido pelo Zika vírus às mulheres grávidas. “Usar anticoncepcionais é mal menor diante de zika”, ele afirmou.

O pontífice lembrou, ainda, que o papa Paulo VI em uma situação difícil na África (o conflito no Congo belga) permitiu que as freiras usassem anticoncepcionais para casos nos quais foram violentadas. “Evitar a gravidez não é um mal absoluto em casos como este”, ele disse. 

Quando questionado sobre so aborto neste caso, Francisco, afirmou que acredita que este não é um problema teológico:  “já o aborto não é um mal menor, é um crime. É um problema humano, é um problema médico. Assassinar uma pessoa para salvar outra, no melhor dos casos, vai contra o juramento hipocrático que os médicos devem fazer. É jogar fora um para salvar outro. É o que faz a máfia”, observou.

O papa também pediu para que os médicos “façam de tudo para encontrar as vacinas contra estes mosquitos que transmitem esta doença”.