Pai matou a filha de 13 anos a facadas por denunciá-lo por estupro

O crime que chocou a cidade de São Roque, em São Paulo, completou 7 meses; homem segue foragido

Horácio Lazareno Lucas, acusado de matar a filha de 13 anos a facadas há sete meses, segue foragido. De acordo com a Polícia Civil, o homem foi até a casa de Letícia Tanzi após receber um alvará de soltura. Antes disso, ele estava preso condenado por estuprar uma cunhada. O crime aconteceu em 3 de outubro, em São Roque, São Paulo.

A filha Letícia chegou a denunciar o pai por violência sexual em 2017. O homem foi até a casa dela para tentar convencê-la a retirar a denúncia, disse a mãe da jovem à polícia. Ainda segundo a mãe, Horácio estava calmo, mas mudou de comportamento quando a adolescente negou o pedido.

Tamires Tanzi, mãe da menina, foi a primeira a ser atacada. Ele a agarrou pelo pescoço e deu um soco no rosto da mulher. Ela conseguiu fugir para buscar ajuda. Letícia, então, ficou com o pai e ele partiu para cima dela. Na casa ainda estava o irmão de seis anos de Letícia. O menino foi trancado em um quarto e chegou a ouvir as agressões.

O menino conseguiu sair do local e foi para rua, onde encontrou uma viatura da PM e disse que a irmã havia sido morta pelo pai.

O crime bárbaro chocou os moradores da cidade. Foi realizada uma força-tarefa com equipes da Polícia Civil, Polícia Militar e Guarda Civil Municipal para encontrar o suspeito, que fugiu em direção a um matagal.

+ Menino de 5 anos morto pela irmã foi torturado vivo, diz Polícia