CLIQUE E ASSINE A PARTIR R$ 6,90/MÊS

O garoto de 5 anos que milagrosamente sobreviveu a um ataque cardíaco

A equipe médica fez reanimação cardiorrespiratória em Owen por mais de uma hora

Por Da Redação Atualizado em 18 fev 2020, 11h03 - Publicado em 26 fev 2019, 18h02

Owen Coulton, um garoto de 5 anos que mora no Texas, nos Estados Unidos, finalmente conseguiu voltar para casa após passar quase dois meses no hospital. Ele estava se recuperando de uma parada cardíaca que quase o matou. As tentativas para reanimá-lo duraram mais de uma hora.

No começo deste mês, ele recebeu uma festa de alta médica por parte dos funcionários do Dell Children’s Medical Center, onde ficou internado. Os novos amigos usaram camisetas estampadas com a frase “Esquadrão de Super-Heróis de Owen”.

A mãe do garotinho escreveu um post emocionado no Facebook. “Estamos tão honrados com a chuva de amor e apoio que tivemos na festa de alta de Owen. Foi uma bela celebração à vida”, disse Kristin Coulter.

Entenda o caso

No dia 13 de dezembro do ano passado, Owen foi levado às pressas ao hospital com sintomas parecidos com os de uma gripe. A diferença era que ele reclamava que as pernas doíam e os pais perceberam que seus pés e tornozelos pareciam roxos

A família e os médicos foram pegos de surpresa ao perceber uma súbita piora no estado de saúde do garoto.

“Após ele chegar, levaram apenas alguns minutos até que seu coração parou e ele não respondeu”, disse o médico Patrick Ryan à Fox. A equipe médica realizou tentativas de reanimação em Owen por 90 minutos. Ele respondeu por cinco vezes.

Continua após a publicidade

O menino foi então colocado em aparelhos. A surpresa se deu quando o coração do pequeno começou a bater por conta própria.

“Eu gritei por ele, eu disse a ele para ficar com a gente, disse que o amava e pedi a Deus para salvá-lo”, disse a mãe. “Ele é o nosso bebê milagroso, ele foi o milagre de Natal do hospital.”

Nas semanas que se seguiram, os órgãos de Owen começaram a voltar lentamente às funções e ele passou a fazer fisioterapia. Ao todo, ele ficou 56 dias no centro médico. A suspeita é de que um vírus tenha atacado o coração do menino, apesar de os exames iniciais não indicarem algo errado com ele.

A família passou a compartilhar atualizações do estado de saúde do pequeno em uma página no Facebook, a #PrayingForOwen. Eles aceitam doações para cobrir as despesas médicas.

“Nosso pequeno super-herói é um lutador corajoso (…) Owen tem um longo caminho pela frente com uma estadia muito longa e cara na Unidade de Terapia Intensiva Pediátrica”, escreveram.

A história do menino teve grande repercussão nos Estados Unidos e estampou jornais e reportagens na televisão.

Siga CLAUDIA no Youtube
Continua após a publicidade

Publicidade