Clique e assine Claudia a partir de R$ 8,90/mês

Novos casos de infecção de coronavírus na China preocupam médicos

Casos testados positivos foram identificados em pacientes assintomáticos

Por Da Redação - Atualizado em 11 Maio 2020, 10h12 - Publicado em 11 Maio 2020, 10h11

Autoridades chineses reportaram nesse domingo (10) o que poderia sinalizar uma nova onda de casos de novo coronavírus nordeste do país.

Na cidade de Shulan, os alertas subiram de médio para alto depois que 11 casos foram identificados, todos em uma mesma família. A contaminação entre parentes teria começado depois que tiveram contato com uma mulher que foi testada positiva para Covid-19 no dia 07 de maio.

A cidade de Shulan aumentou as medidas de segurança, incluindo o lockdown em áreas residenciais, a proibição de circulação de transportes não-essenciais e fechamento de escolas.

Os novos registros de casos confirmados na China são os maiores desde o final de abril. 

Continua após a publicidade

Outro caso foi confirmado em Harbin, que também fica no nordeste da China. Um paciente idoso, com 70 anos, que estava em quarentena no hospital local desde o início de abril, testou positivo na semana passada. Ele tinha feito 7 testes anteriores, todos negativos, até a confirmação admitida por representantes do governo. Ainda na mesma área, um paciente jovem, com 23 anos, que teria viajado internamente e passado perto de Shulan, também testou positivo.

Preocupação com os assintomáticos

A maior preocupação na China no momento é de confirmar o número de pessoas infectadas, mas assintomáticas (sem tosse ou febre) porque podem carregar o vírus sem conhecimento. Os assintomáticos só são identificados quando têm algum contato com alguém infectado, ou, quando fazem check-ups. Essa preocupação aumentou quando os novos casos em Wuhan voltaram a ser confirmados, na cidade que foi o epicentro da Covid-19 na China. 

O paciente, um senhor de 89 anos, não tinha revelado nenhum sintoma da doença até fazer o teste. Ele estava mantendo o isolamento dentro de casa desde o fim de janeiro. Sua esposa igualmente testou positivo, sem nenhum sintoma. Segundo as autoridades, a área residencial onde estavam tinha tido anteriormente 20 casos confirmados e os especialistas suspeitam que a contaminação dos dois se deu por contato dentro da comunidade. Desde que esse casal testou positivo, médicos conduziram uma pesquisa com outros residentes e encontraram 5 casos assintomáticos.

A China não inclui os assintomáticos na lista de infectados. Segundo o governo, são 20 casos assintomáticos registrados até o momento. Até sábado (09), o número oficial divulgado de casos confirmados chegou a 82.901 pessoas, com 4,633 mortes, segundo representantes do governo chinês.

Publicidade