Clique e Assine a partir de R$ 7,90/mês

Mulheres são atacadas por judeus ultraortodoxos no Muro das Lamentações

No local, homens e mulheres rezam separadamente

Por Da Redação 9 mar 2019, 13h14

Um grupo de mulheres foi atacada por jovens judeus ultraortodoxos na última sexta-feira (8) em Israel.

Integrantes do grupo “Mulheres do Muro”, essas mulheres defendem a igualdade de direito a que todos, sejam homens ou mulheres, possam rezar no Muro das Lamentações em Jerusalém usando o xale de oração e ler, coletivamente e em voz alta o local mais sagrado para a religião judaica.

A reivindicação das mulheres acontece porque no Muro das lamentações homens e mulheres rezam separadamente. Além disso, as mulheres podem usar o xale de oração, mas o rabino do muro proíbe que carreguem a Torá.

Segundo informações de agência AFP, as mulheres foram atingidas por cusparadas e ofendidas.

Leia mais: No Dia da Mulher, Ivete homenageia a mulher mais importante de sua vida

 

Continua após a publicidade
Publicidade