Mulher consegue prisão de estuprador após filmar o crime

"Gritei para ele: 'Estou filmando, estou filmando! Você não vai escapar", contou a jovem Lilian Constantine, 19 anos

Quando tinha 18 anos, a jovem Lilian Constantine, 19 anos, foi estuprada no caminho de volta para casa. Apesar do trauma, a moradora de Kent, cidade do interior da Inglaterra, conseguiu que o homem que a atacou fosse condenado à prisão.

Lilian gravou o estupro que sofreu. “Gritei para ele: ‘Estou filmando, estou filmando! Você não vai escapar’. Mas ele me jogou no chão e me estuprou mesmo assim”, contou em depoimento dado ao Today Programme, da BBC.

Segundo o relato, a ideia de gravar a violência que sofreu foi uma tentativa de afugentar o estuprador. “Estava completamente escuro e eu apertei o botão de gravação no meu celular pensando que o homem iria parar e sair correndo quando visse a luz.”

Após o estupro, Lilian se dirigiu ao Centro de Referência de Violência Sexual local para denunciar o crime. Os exames e as perguntas invasivas da polícia, porém, quase a fizeram retirar a queixa e encerrar o processo. “Uma vez, me fizeram perguntas extremamente íntimas sobre o estupro: ‘Ele levantou ou abaixou sua saia? Penetrou você deste lado ou do outro?’. Eu não esperava isso. Comecei a pensar que era uma perda do meu tempo e da minha vida.”

Apesar do desconforto, Lilian manteve sua decisão de prosseguir com a denúncia e hoje acredita que sua determinação tenha sido fundamental para prender o agressor. “Sem o vídeo que eu gravei, talvez meu agressor nunca tivesse sido encontrado. No julgamento, foi utilizado como prova grave. Ele se declarou culpado de algumas das acusações e foi condenado a 13 anos de prisão.”

Leia mais: Em SP, apenas 1 entre 127 abusos sexuais foi considerado estupro