Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês

Mulher cria perfil no Instagram para expor assédio que sofreu

A americana reuniu mensagens abusivas recebidas nos últimos dez anos

Por Redação CLAUDIA Atualizado em 5 abr 2017, 19h31 - Publicado em 23 out 2015, 10h23

Mia Matsumiya cansou de ser assediada por desconhecidos através das redes sociais. A americana, que é violinista profissional, ganhou seguidores quando lançou um blog para promover sua banda, em 2003. Desde então, coleciona milhares de mensagens racistas e sexistas. “Meu blog acabou atraindo atenção de quem eu não queria”, explicou ela ao BuzzFeed. Na época, assustada, Mia chegou a ir até a polícia pedir ajuda, mas recebeu a instrução para apenas desligar seu computador.

A situação ficou realmente perigosa quando um homem que lhe mandava mensagens foi preso por perseguir outra garota, de perfil semelhante ao de Mia. “Ele tinha um HD e a polícia encontrou fotos minhas e centenas de páginas de histórias que ele tinha escrito nas quais me perseguia e me estuprava”, contou.

Sem perspectiva de conseguir ajuda, ela resolveu a questão em seus próprios termos: criou uma conta do Instagram para expor as mensagens recebidas e também os agressores que as tinham enviado. Mia afirma que o objetivo principal não é se vingar, mas começar um diálogo com outras mulheres, criando uma rede de apoio. E tem funcionado. Com apenas um mês de existência, o perfil já conta com 51 mil seguidores. Mia percebeu que, nos comentários, outras vítimas compartilhavam suas experiências pessoais de assédio. Assim, decidiu postar também as mensagens abusivas recebidas por outras mulheres. “Eu quero que essa conta seja um espaço para as mulheres se abrirem e para os homens verem o que nós passamos online”, declarou ao Dazed.

Publicidade