Mulher alega ter sido demitida de supermercado por ser trans

Charlene Bost, ex-funcionária do Sam's Club dos EUA, era frequentemente chamada de "isso" pelo chefe e vista como "uma anormal" pelos colegas

Uma mulher norte-americana alegou ter sido demitida por ser transgênero. O caso aconteceu em março de 2015, mas só veio á tona na última quarta-feira (28) em ação judicial movida por Charlene Bost, 46 anos, na cidade de Kannapolis, na Carolina do Norte (EUA), informa o BuzzFeedNews. Para a mulher, a demissão, ilegal em sua opinião, foi arquitetada após anos de assédio no trabalho.

Leia mais: Quatro mães contam como é ter filhos transgêneros, como Ivan

Funcionária desde 2004 do supermercado, Charlene foi contratada quando ainda não expressava sua identidade de gênero. A mudança começou quatro anos mais tarde, em 2008. Dois anos depois, em 2010, a ex-funcionária já frequentava o ambiente de trabalho vestindo roupas e acessórios femininos.

Alguns colegas de Charlene chegaram a ser receptivos com a novidade, mas outros responderam de forma agressiva a notícia e passaram a assediá-la moralmente. Insultos e termos pejorativos eram frequentemente direcionados a mulher, que era tratada como “uma anormal” pelos companheiros de trabalho.

Entre os funcionários que praticavam a transfobia estava o chefe de Charlene, que “abertamente se referiu a Sra. Bost como ‘isso’ em conversa como outro funcionário do Sam’s Club”, informa o processo movido pela norte-americana.

Leia mais: Cresce número de matrículas com nome social em escolas do Brasil

Charlene chegou a reclamar para a administração da empresa sobre o preconceito sofrido por ela, mas seus relatos foram tratado como “reclamações triviais e incidentes isolados” pelo supermercado.

O Walmart, dono da rede Sam’s Club, afirma, em nota enviada ao BuzzFeedNews, que o grupo sempre busca “promover a diversidade e a política de inclusão” e que Charlene não foi demitida por transfobia, mas “por motivos de performance”.

Leia mais: “A Força do Querer”: entenda o que é ser transgênero como a Ivana

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s