Clique e assine Claudia a partir de R$ 8,90/mês

Menina de 14 anos é assassinada pelo pai no Irã e crime repercute no mundo

Romina Ashrafi foi degolada pelo pai com uma foice. O homem alega que trata-se de um "crime de honra", pois a menina havia fugido com o namorado.

Por Da Redação - Atualizado em 30 Maio 2020, 15h21 - Publicado em 30 Maio 2020, 15h16

Romina Ashrafi, uma menina de 14 anos, foi assassinada pelo pai no Irã. Ele alega que fez isso em nome da honra da família, pois a filha havia fugido com o namorado. O crime aconteceu na província de Guilán, na semana passada.

O relacionamento da garota com o namorado não era permitido pelo pai. Os dois fugiram, mas foram encontrados pela polícia e Romina acabou sendo devolvida à família, por mais que tenha dito aos policiais que corria perigo de morte.

Ela acabou sendo degolada pelo pai com uma foice e o homem confessou a autoria do assassinato, dizendo que havia sido um “crime de honra”. O jornal Gilkhabar publicou a foto de uma foice manchada de sangue, dizendo que o pai de Romina teria saído no pátio de sua casa, mostrando a arma do crime ensanguentada. O veículo também afirma que ele não hesitou em confessar o assassinato da filha.

Atrocidades como essa ainda são cometidas do Irã, mas não há estatísticas sobre tais crimes. Ainda hoje, se um homem comete um “crime de honra”, ele pode ficar preso de 3 a 10 anos em vez de ser sentenciado a pena de morte – o que é uma pena comum no país em casos de assassinato.

Publicidade