CLIQUE E RECEBA EM CASA A PARTIR DE R$ 12,90/MÊS

Médico acusado de deformar rostos de pacientes é preso em Goiânia

De acordo com a Polícia Civil, 15 pacientes denunciaram deformidades na face após serem atendidas por Wesley

Por Da Redação Atualizado em 18 fev 2020, 12h08 - Publicado em 21 dez 2018, 18h38

Foi preso nesta sexta-feira (21), em Goiânia, o médico Wesley Murakami. O motivo é a suspeita de deformar rostos de pacientes durante tratamentos estéticos em Goiás e no Distrito Federal.

O médico já havia sido indenizado por uma mulher que ficou deformada após passar por uma cirurgia no mesmo estado. Além de Wesley, foram detidas a mãe do médico e a dona de uma clínica.

A prisão foi pedida pela Polícia Civil do Distrito Federal, onde 15 pacientes alegaram que tiveram deformidades na face após serem atendidas por Wesley. No estado, há 14 denúncias contra o médico. André Bueno, o advogado de Wesley informou, em nota, que o médico está indo para a delegacia em Brasília para identificar as razões do pedido de prisão. No fim do dia, ele dará uma nota esclarecendo os fatos.

Estão sendo investigados os crimes de lesão corporal gravíssima, associação criminosa e aplicação de produto de origem ignorada ou adulterada. Nomeada de Operação Dismorfia, a ação também cumpriu outros cinco mandatos de apreensão, onde os objetos eram medicamentos, prontuários e computadores no consultório do médico em Goiânia.

De acordo com a corporação, a mãe de Murakami foi presa porque ela é uma das administradoras da clínica. A outra mulher detida é, segundo a defesa do médico, dona de uma clínica em Brasília. De acordo com a polícia, as prisões são temporárias. Os detidos foram levados para Brasília, onde serão interrogados.

Leia maisA história do menino jogado no forno pelo pai bêbado

Horóscopo: previsões de Susan Miller para os signos em dezembro

Continua após a publicidade

Publicidade