Malala Yousafzai é nomeada a Mensageira da Paz mais jovem da ONU

Paquistanesa deve intensificar seu trabalho na promoção da educação de meninas que já lhe rendeu o Prêmio Nobel da Paz

Na segunda-feira (10), Malala Yousafzai, 19 anos, tornou-se a Mensageira da Paz da Organização das Nações Unidas (ONU) mais jovem da entidade. Em 2014, a paquistanesa também se destacou por ter se tornado a pessoa mais jovem a receber o Prêmio Nobel da Paz. Com o novo cargo, a ativista pelos direitos das crianças deve intensificar seu trabalho na promoção da educação de meninas.

Leia mais: Conheça a jovem adolescente que luta contra o casamento infantil

Durante evento em Nova York, na sede da ONU, onde foi designada ao cargo pelo secretário-geral das Nações Unidas, António Guterres, Malala destacou a importância da educação – especialmente para meninas – para o desenvolvimento da sociedade. “[A mudança] começa conosco e deve começar agora. Se você quer ter um futuro brilhante, você precisa começar a trabalhar agora e não esperar por ninguém mais.”

Leia mais: Vida de Malala, a garota que escapou da morte e virou heroína, será contada em documentário

Malala ficou conhecida internacionalmente em 2012, quando um atirador do Taliban a baleou na cabeça em seu ônibus escolar para puni-la por incentivar outras meninas a frequentar a escola.

Recuperada do atentado, Malala passou a militar pelo direito da mulher à educação. Seu trabalho foi reconhecido em 2014, quando recebeu o Nobel da Paz – dividido com o indiano Kailash Satyarthi, que batalha contra a escravidão infantil.

Leia mais: Mãe da Malala Yousafzai revela que voltou a estudar

“Mesmo diante de grande perigo, Malala Yousafzai mostrou um comprometimento inabalável com os direitos das mulheres, meninas e de todas as pessoas”, disse Guterres em comunicado divulgado na última sexta-feira (7), sobre a nomeação de Malala a Mensageira da Paz da ONU.

Mensageiros da Paz são pessoas renomados e cuidadosamente selecionados dentro dos campos da arte, literatura, ciência, entretenimento, esportes e outras áreas da vida pública, que concordam em ajudar voluntariamente para sensibilizar e conscientizar o mundo para o trabalho da ONU.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s