João de Deus tem sangramento e é levado para hospital

Médium passou por exames e terá avaliação de urologista sobre situação de saúde

O médium João de Deus, 77 anos, passou mal no Núcleo de Custódia do Complexo Penitenciário de Aparecida de Goiânia (GO), e foi levado para um hospital nesta quarta-feira (2). Ele está preso preventivamente desde o dia 16 de dezembro por suspeita de crimes sexuais.

De acordo com Diretoria-Geral de Administração Penitenciária (DGAP), durante consulta de rotina nas celas foi constatado que o médium apresentava sangramento na urina. A equipe de saúde recomendou que ele fosse encaminhado a uma unidade de saúde para a realização de exames. 

“Fizemos o requerimento para que ele fosse levado o mais rápido possível para fazer exames e o médico do Complexo Prisional também pediu exames com urgência”, afirmou à TV Anhanguera Alex Nader, um dos advogados de defesa de João de Deus.

Segundo ele, o médium também se queixa de tontura e dores no estômago. Devido a um câncer, João de Deus teve que tirar boa parte de seu estômago, restando 40% em funcionamento. 

“Não é o local adequado para que ele fique, principalmente agora, com o agravamento do estado de saúde dele”, disse o advogado sobre o Núcleo de Custódia em que o cliente está preso. 

Leia mais: Mulher conta que foi abusada cerca de 20 vezes por João de Deus 

João de Deus foi inicialmente encaminhado para a Unidade de Pronto Atendimento Geraldo Magela, em Aparecida de Goiânia, onde passou por exames e foi medicado, segundo a Secretaria de Saúde do município. Às 20h, ele deu entrada no Hospital de Urgências de Goiânia (Huga) para consulta com urologista e realização de exames de imagem.

O médium foi denunciado pelo Ministério Público de Goiás (MPGO) por violação sexual mediante fraude e estupro de vulnerável em 28 de dezembro. A denúncia será analisada pelo Tribunal de Justiça de Goiás (TJGO) a partir de 7 de janeiro, quando termina o plantão judiciário.

Leia mais: MP denuncia João de Deus por violação sexual e estupro de vulnerável