História de Suzane Von Richthofen vai virar filme

"A Menina que Matou os Pais" tem lançamento previsto para o primeiro semestre de 2019

Os acontecimentos que envolvem a preparação do crime, os assassinatos e o julgamento de Suzane Von Richthofen e Daniel Cravinhos serão retratados no fime “A Menina que Matou os Pais”, anunciado nesta terça-feira (17) pela distribuidora Vitrine Filmes. Será um drama psicológico sobre os réus confessos do caso que chocou o país em outubro de 2002, quando os pais de Suzane, Manfred e Marísia, foram mortos.

Com direção de Mauricio Eça (‘Apneia’ e franquia ‘Carrossel’), a pesquisa do longa durou mais de seis meses e analisou todos os arquivos públicos do julgamento, desde o assassinato até a condenação. “O filme que iremos contar é um thriller psicológico, de suspense, onde discutiremos os motivos que levaram ao fato em detalhes e discussões nunca antes debatidos sobre o caso. Sem dúvida alguma essa é uma história muito forte e original, e por ser real torna tudo mais absurdo e instigante. O filme traz um tema que muita gente conhece e tem ideias pré-concebidas, mas as pessoas não sabem o mais importante, que é o motivo que levou a filha e seu namorado a matarem seus pais Por isso, esse projeto parte de um grande desafio que é entender um pouco a mente de cada um dos dois assassinos”, comenta o diretor Mauricio Eça no “Cine Pop“.

O roteiro é assinado por Ilana Casoy, criminóloga, escritora e maior especialista em serial killers do Brasil, e também por Raphael Montes, escritor brasileiro de literatura policial.

O lançamento de “A Menina que Matou os Pais” está previsto para o primeiro semestre de 2019. O roteiro do longa já está pronto e as gravações devem começar já neste semestre, mas a produção ainda está em processo de escolha de elenco _a atriz que viverá o papel principal, de Suzane Von Richthofen, ainda não foi divulgada.

Veja também