Exames apontam que menina de seis anos foi estuprada antes de ser morta

Kauani Cristhiny Rodrigues foi levada de casa por Rodrigo de Paula Sales enquanto dormia

O Instituto Médico Legal (IML) apontou em exames preliminares  que a menina Kauani Cristhiny Rodrigues, de apenas seis anos, teria sido estuprada antes de ser assassinada. O crime aconteceu em Mongaguá, no litoral de São Paulo. O acusado é Rodrigo de Paula Sales, de 28 anos. Ele está preso.

O corpo da criança foi encontrado cinco dias após o desaparecimento. Ela estava em uma vala e seminua. Segundo o delegado Francisco Wenceslau, titular do 2º Distrito Policial da cidade, o corpo estava em estado avançado de decomposição e, por isso, não foi possível identificar a causa da morte.

“Há lesões nas proximidades da área genital [da menina]. Há indícios. Mas isso precisa de análise dos demais exames para que a gente conclua o inquérito”, explicou.

Vingança

Segundo o homem, houve uma briga durante uma festa na casa de Kauani. Em depoimento à Polícia, ele disse que ficou “revoltado” e “descontrolado”. Afirmou ainda que não sabe explicar como a confusão começou, mas que houve excesso de bebida alcoólica.

De acordo com informações da Polícia, o homem carregou a menina nos braços enquanto ela dormia e a levou até o local do crime. No depoimento ele disse que esganou a criança e a jogou na vala. Exames devem indicar se aconteceu estupro. O delegado Rui de Matos disse que duas vítimas informaram que foram estupradas pelo homem. A identidade dele ainda não foi revelada. 

Veja também