Clique e assine Claudia a partir de R$ 8,90/mês

“Eu só estava fazendo o meu trabalho.” Ao proibir um pai sem a custódia de levar as crianças, dona de creche é brutalmente agredida

Corajosa, Martha McClure protegeu três crianças de sua escolinha, todas menores de 4 anos, de um pai abusivo.

Por Redação CLAUDIA - Atualizado em 22 out 2016, 15h32 - Publicado em 30 out 2015, 13h15

Em 7 de outubro último, a dona de uma creche na cidade de Ronan, Montana, nos Estados Unidos, foi duramente agredida pelo pai de três  crianças que frequentam o seu serviço de day care ao tentar impedir que ele as levasse – o pai não tem a custódia das crianças.  

Martha McClure foi então considerada uma heroína. “Para mim, não foi heroico. Para mim, é o que eu deveria ter feito”, declarou ao site da Today.com. No dia do incidente, ela negou a Francis Jackson, 31 anos, o acesso aos filhos, todos menores de 4 anos. Ela, que sempre cuidou das crianças (que vivem com parentes, assistidas pelo serviço social), sabia que estava sujeita a enfrentar conflitos de custódia em sua creche. O que ela provavelmente não esperava era ser vítima de uma agressão tão violenta. Ela foi atingida inúmeras vezes com uma pá de remover neve e teve diversos ossos de seu rosto quebrados. 

GoFundMe
GoFundMe

A comunidade local arrecadou fundos por meio de um site de crowdfunding, para ajudá-la a se recuperar das lesões causadas pelo ataque. Ela ainda sofre com as dores constantes e tem problemas de visão. “Estou agradecida que não tenha sido pior. É o meu trabalho, o que eu fiz, e eu as cicatrizes físicas vão sarar. Se eu as tivesse dado pra ele, eu não seria capaz de viver comigo mesma.”

Continua após a publicidade

Jackson foi preso e acusado pelo ataque. 

Publicidade