Ela cresceu! Veja como está a atriz do filme “A Princesinha”

Liesel Matthews abandonou a carreira artística e, atualmente, lidera ONGs internacionais voltadas para trabalho social.

Um dos filmes mais emocionantes da década de 1990 foi A Princesinha, de Alfonso Cuarón. Difícil não se deixar tocar pela história dramática e cheia de fantasia da pequena Sara Crewe que, após a morte do pai, é escravizada pela diretora do colégio interno em que estudava. Com sua criatividade que sempre encantou a todos – e tanto incomodava a diretora – ela combate as amarguras da vida. Qual menina da época não se sentiu inspirada pelas atitudes da protagonista?

A encantadora Sara foi vivida pela atriz Liesel Matthews, que à época do lançamento do filme tinha 11 anos. Seu sobrenome “Matthews”, na verdade, vem do nome de seu irmão Matthew. A pequena atriz quis homenageá-lo e evitar brigas entre os pais separados na hora de escolher o sobrenome artístico. Relembre sua atuação no longa:

 

 

Já se passaram 21 anos desde o lançamento do filme, que se consagrou como um clássico e continua entre os favoritos de muitas pessoas. E por onde será que anda a protagonista? Liesel agora tem 32 anos e atende pelo nome de Liesel Pritzker Simmons. 

Após o sucesso do longa, ela ainda atuou em outros dois filmes –  Força Aérea Um, em 1997, e Blast, de 2000 –, mas não continuou na carreira artística. Atualmente, ela atua no terceiro setor.

Liesel é cofundadora e presidente da Blue Haven Initiative, um escritório familiar dedicado a investir capital para resolver problemas sociais – tanto nos EUA quanto em mercados em desenvolvimento. Ela também é cofundadora e vice-presidente da IDP Foundation, uma organização privada criada para mobilizar recursos e estratégias que fomentem oportunidades de educação. Pelo visto, ela continua fazendo trabalhos inspiradores, não é mesmo? E o rosto também não mudou nada. Veja:

Reprodução/LinkedIn Reprodução/LinkedIn

Reprodução/LinkedIn (/)

Sua relação com finanças começou na adolescência. Sua família paterna é considerada uma das mais ricas do mundo e, aos 16 anos, ela e o irmão entraram em um processo judicial contra o pai e os familiares, acusando-os de estarem usando o nome de Liesel para movimentar dinheiro no exterior sem informá-la. 

Depois de certo tempo, em 2006, a fortuna da família foi dividida e os dois ficaram com a menor fatia: 500 milhões de dólares cada. A partir disso, ela resolveu investir seu dinheiro em causas que realmente lhe importavam e, assim, começou seus investimentos sociais. Neste vídeo de janeiro deste ano, ela conta uma pouco do início dos seus investimentos sociais: