Drauzio Varella: “Estupro não tem desculpa, é crime hediondo”

O médico nunca poupou palavras quando o assunto é abuso sexual. Aqui, compilamos verdades irrefutáveis sobre o tema

No 10° anuário elaborado pelo Fórum Brasileiro de Segurança e divulgado esta semana, um dos dados mais alarmantes refere-se ao número de estupros no Brasil. Só em 2015, aconteceu um a cada 12 minutos. Já o Ipea, em suas tristes estatísticas, demonstra que apenas 10% dos casos são denunciados. Faça os cálculos.

Sempre incomodado com a situação, o médico Drauzio Varella já fez uma série de pronunciamentos sobre o tema. O último vídeo falando sobre abuso sexual foi publicado em junho deste ano e chamou a atenção para o caráter hediondo deste crime. Em sua fala, o infectologista recorda que não existe justificativa possível para essa conduta.

“Toda vez que acontece um estupro, eu vejo pessoas tentando justificar, relativizar a agressao. Dizendo ‘não, mas ela bebeu’, ‘se não queria, porque estava aqui em casa e ficou bêbada’, ‘mas também, usou drogas’. Não tem desculpa. Sexo tem que ser consentido. Não pode haver uma pessoa que se aproveita do estado da outra. O estuprador que abusa de uma moça que está sem sentido porque bebeu demais é igualzinho ao estuprador que ataca a menina que vem passando por um beco, não há diferença alguma. O estupro é um crime hediondo, ele não pode ser admitido em nenhuma circunstância, afirmou.

Recentemente, voltou a tecer comentários em suas redes sociais ao divulgar um vídeo, gravado em 2014, sobre os casos de abuso sexual na Universidade de São Paulo. Compartilhado centenas de vezes, seu discurso chamou a atenção para a impunidade, que caminha lado a lado aos algozes. “O estudante da FMUSP acusado de dopar e estuprar pelo menos três universitárias vai colar grau. A violência sexual contra a mulher nunca é reconhecida. Assim é que se fortalece a cultura do estupro, vaticinou. Assista:

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s