Curandeira faz mais de 700 mulheres pensarem que estão grávidas

Tratamento de N'na Fanta Camara apenas inchava a barriga das pacientes, dando a impressão de gravidez

Mistura de folhas, ervas e medicamentos. Essa era a solução indicada pela curandeira N’na Fanta Camara, na Guiné, às mulheres que a procuravam pedindo ajuda para engravidar. No entanto, o tratamento apenas inchava a barriga das pacientes, dando a ilusão de gravidez.

O valor cobrado por Camara por seu serviços era de 33 dólares (cerca de 105 reais). Altíssimo para o país, uma vez que o salário mensal por lá é de 48 dólares (o equivalente a 153 reais).

Estima-se que mais de 700 mulheres, entre 17 e 45 anos, a contrataram para receber “a cura” para engravidar – o que a fez faturar mais de 23 mil dólares (cerca de 90 mil reais).

Camara foi presa e mais de 200 mulheres enganadas por ela foram até a frente da delegacia.

“Durante nossa primeira visita, ela me deu alguns medicamentos com folhas e ervas, que me fizeram vomitar. Ela assegurou que os remédios eram bons para a gente” disse uma das pacientes a BBC.

E completou: “À medida que continuamos tomando, o estômago começa a ficar inchado. Depois de um tempo, voltamos a visitá-la. Ela tocou minha barriga e disse que eu estava grávida.”

Além disso, a curandeira pedia que elas não fossem ao médico. Algumas pacientes chegaram a ficar com a barriga aparentando gravidez por 16 meses.

47 mulheres foram examinadas por médicos da polícia, que apontaram que elas corriam riscos de complicações de saúde. Camara deve ser está sendo investigada por colocar vidas em risco por meio de medicina fraudulenta.