Clique e assine Claudia a partir de R$ 8,90/mês

Crimes sexuais em hospitais e clínicas aumentam 19% em SP

Hospitais, postos de saúde e clínicas são os principais palcos dos casos registrados

Por Anna Laura Moura - Atualizado em 20 jul 2018, 20h21 - Publicado em 20 jul 2018, 20h19

Em comparação a 2016, os crimes sexuais dentro de estabelecimentos de saúde aumentaram 19% em 2017. Os dados foram colhidos pela Secretaria de Segurança Pública (SSP) e foram obtidos pela GloboNews por meio da Lei de Acesso à Informação. De acordo com o mesmo levantamento, os números cresceram de 291 para 345 casos registrados, aproximadamente um por dia.

O número alcança todos os tipos de crime que ferem a dignidade sexual. Como por exemplo o caso registrado em uma clínica odontológica no Ipiranga, bairro da Zona Sul da capital paulista. Um homem de 19 anos atuante na área sem registro técnico foi acusado de assediar ao menos duas meninas de 12 anos.
A grande maioria dos registros ocorreram em hospitais, postos de saúde e clínicas, o que representa 81% dos 345 crimes.
Em nota, a SSP afirma que tem tomado medidas para impedir tais crimes, independente do local que ocorram. “As polícias Civil e Militar prenderam 795 pessoas por estupro no estado, sendo 64% (511) por estupro de vulneráveis neste ano, até maio”, diz a nota.
Ainda na nota, a SSP acrescenta que houve um acordo de cooperação com a Secretaria da Educação para capacitar educadores e funcionários a proceder, após receber uma denúncia de estupro vindo de uma criança ou adolescente.

Leia também: Menina de 12 anos era estuprada por 22 homens

Já votou no Prêmio CLAUDIA? Escolha mulheres que se destacaram

Publicidade