Clique e Assine a partir de R$ 7,90/mês

Conheça a companhia que permite aos bailarinos trazerem seus cães nos ensaios

A possibilidade de trazer os peludos para o trabalho subtrai dos dançarinos uma carga inestimável de stress

Por Débora Stevaux (colaboradora) Atualizado em 28 out 2016, 01h50 - Publicado em 7 mar 2016, 13h46

A American Ballet Theatre de Nova Iorque, uma das companhias mais respeitadas do mundo, permite que os dançarinos tragam seus cãezinhos para a sala durante os ensaios. E o famoso fotógrafo de cachorros Elias Friedman – conhecido como The Dogist – não podia deixar oportunidade de fazer fotos incríveis e acabou registrando os peludos para uma série especial recentemente publicada em seu Instagram e Facebook

 

View this post on Instagram

Riley, Cavapoo (3 y/o), American Ballet Theatre, New York, NY • "He comes here every day. My boyfriend has a Doberman named Leo, and Riley likes to put his head in his mouth." #dogsofabt | For more images from @abtofficial series, visit The Dogist on Facebook, link in bio.

A post shared by The Dogist (@thedogist) on

 

Susie Taylor, uma das integrantes da academia de ballet, declarou ao site Mashable que a presença dos animais é permitida desde 1980: “Os ensaios costumam durar muitas horas, então deixar os dançarinos trazerem seus pets faz com que eles não precisem pagar algum lugar para eles ficarem enquanto estão aqui ensaiando.”

 

View this post on Instagram

Lua, Dachshund (12 y/o), American Ballet Theatre, New York, NY • "She likes to do the Giselle lift. I taught it to her when she was 8 weeks old." @abtofficial #dogsofabt @luamarce

A post shared by The Dogist (@thedogist) on

 

Para o fotógrafo Friedman, o projeto acabou se transformando em um dos mais ricos de toda a sua carreira. “Foi uma das minhas séries especiais favoritas que eu fiz para o meu projeto The Dogist. Os registros contam uma hisória interessante sobre como os cachorros podem mudar a vida de um dançarino profissional. Para mim, ficou claro que os dançarinos se dedicam exaustivamente àquela arte, e ter um grande amigo por perto para fazer companhia nos altos e baixos faz realmente a diferença”, disse ele. 

Continua após a publicidade

 

View this post on Instagram

Ranger, Terrier mix (4 y/o), American Ballet Theatre, New York, NY • "During one of our first tours, we came back to the hotel after class, and he had chewed one of the baseboards and her passport." #dogsofabt

A post shared by The Dogist (@thedogist) on

 

A possibilidade de trazer seus cães para o trabalho também subtrai dos dançarinos uma carga inestimável de stress: “Eles amam ter seus amigos de quatro patas por perto, porque além de deixarem o ambiente mais familiar, os bichinhos aliviam o stress de um trabalho que exige muito do corpo e da mente”, explicou Taylor. 

 

View this post on Instagram

Hudson, Old English Sheepdog (9 m/o), American Ballet Theatre, New York, NY • "He loves getting his teeth brushed. When I brush my teeth, he sits by the door until I brush his." #dogsofabt

A post shared by The Dogist (@thedogist) on

 

Mesmo tentando permanecer calmos e relaxados durante os ensaios, às vezes as coisas saem um pouco de controle com alguns peludos mais bagunceiros.  “Na maior parte do tempo, os cachorros ficam quietinhos no estudo enquanto seus donos estão ensaiando.” Disse Taylor: “No entanto, alguns precisam passar o dia nos escritórios do nosso departamento artístico. Já me disseram que aconteceu uma ou duas vezes um cachorro ficar esperando para que alguém abrisse a porta do escritório para sair, e ainda fez uma arruaça pelo estúdio tentando encontrar o seu dono.”

Reprodução/Facebook/The Dogist
Reprodução/Facebook/The Dogist

Se você gostou do projeto e quer ver mais fotos dos cãezinhos na American Ballet Theatre, confira o álbum inteiro aqui

Continua após a publicidade
Publicidade