Câmeras não confirmam estupro na estação Sacomã, diz secretário

Investigações ainda não conseguiram concluir se houve ou não um crime

O secretário da Segurança Pública do Estado de São Paulo, Mágino Alves Barbosa Filho, disse nesta segunda-feira (27) que as investigações policiais ainda não conseguiram confirmar de houve ou não um crime de estupro na estação Sacomã, linha 2 – Verde, do metrô da capital.

“Até agora não se conseguiu confirmar a existência do crime. O metrô é uma área totalmente filmada”, disse Mágino a Folha.

O caso teria acontecido na noite da última quarta-feira (22). Segundo uma estudante de 18 anos, um homem desconhecido a ameaçou com arma de fogo e a levou para “um canto”. Longe dos outros passageiros, a estuprou. A mãe da jovem ainda afirmou que o agressor acompanhou sua filha até a estação São Joaquim, já na linha azul.

Segundo a polícia, a garota foi ouvida novamente e não confirmou nem negou a ocorrência do crime. O secretário disse que a polícia continua investigando o caso com a máxima atenção.