5 motivos para se apaixonar pelo filme “Pequeno Segredo”

Candidato brasileiro a uma vaga no Oscar, Pequeno Segredo conta história vivida pela família Schurmann. A editora Isabella D’Ercole falou com o elenco

Em 1994, o casal Vilfredo e Heloísa Schurmann e seus três filhos (Pierre, David e Wilhelm) completaram sua primeira volta ao mundo a bordo de um veleiro – e ficaram conhecidos pelos brasileiros. A experiência foi registrada em vídeo sob os cuidados do filho do meio. Agora, aos 42 anos, David resolveu transformar em longa-metragem o segredo por anos guardado pelos Schurmann – e revelado por Heloísa em um livro, em 2012: Katherine (Kat), a menina adotada por eles quando tinha 3 anos, era portadora do vírus HIV (contraído no parto).

Leia também: “Pequeno Segredo” é o filme brasileiro que vai tentar um Oscar

Pequeno Segredo estreia nacionalmente este mês, em novembro. Confira a seguir curiosidades do filme e apaixone-se também:

PRIMEIRA VEZ
O papel de Kat marca a estreia de Mariana Goulart, 12 anos, no cinema. Para garantir a naturalidade da atuação, ela não pôde ler o roteiro antecipadamente nem o livro homônimo, escrito por Heloísa Schurmann. “Conversei bastante com o David para descobrir como era a personalidade da Kat e o que ela faria em cada situação”, conta. Vale saber: a semelhança de Mariana com Kat emocionou Heloísa.

CONEXÃO PROFUNDA
Vilfredo e Marcello Antony, seu intérprete, não se conheceram, mas têm em comum o fato de serem pais de crianças adotivas. “Quando o Francisco chegou, diziam que ele era complicado, mas eu não tive dificuldades, pois acredito que o amor supera tudo. Acho que o Vilfredo viveu a mesma coisa”, afirma o ator, 51 anos.

LIÇÃO DE VIDA
“Este filme é uma prova de que a realidade é mais incrível do que a ficção”, diz a atriz Maria Flor, que interpreta a mãe biológica de Kat, Jeanne. “Ela tinha paixão pela vida, curiosidade para descobrir o mundo. Agora, faço constantemente o esforço de estar no presente.”

ALTA TECNOLOGIA
Maria Flor precisou superar o medo de mergulhar para gravar – a equipe desceu a 6 metros de profundidade. “Antes, fiz aulas de mergulho com cilindros”, lembra ela. Havia um plano em desenho explicando cena a cena da gravação. Além disso, a direção de arte foi feita pela alemã Brigitte Broch, vencedora do Oscar por Moulin Rouge, em 2002.

GIRL POWER
O diretor quis ressaltar o poder das mulheres na história e, principalmente, das mães. “A adoção foi um ato de generosidade imenso. Afinal, Kat era um bebê que precisava de cuidados especiais. Heloísa fazia de tudo para que ela tivesse uma sobrevida e uma garota feliz”, diz Julia Lemmertz, que interpreta a matriarca dos Schurmann.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s