Valendo prêmios, Show do Milhão retorna como app para celular

O SBT anunciou um aplicativo para celulares em que o usuário poderá receber dinheiro de verdade como prêmio.

Os saudosos vão poder matar a saudade do Show do Milhão, programa comandado por Silvio Santos que foi febre na televisão brasileira na década de 1990. O sucesso era tanto, na época, que ele se tornou jogo de computador que funcionava a partir de um CD-room. 

O SBT anunciou um jogo em formato de aplicativo para celulares com sistema iOS e Android que dá ao usuário a possibilidade de ganhar prêmios em dinheiro a partir de R$ 1 mil, incluindo o prêmio máximo, de R$ 1 milhão.

Com um banco de 35 mil perguntas, o aplicativo  terá as mesmas ferramentas do jogo na televisão: quatro opções de respostas para cada questão, ajuda dos universitários, das placas e das cartas e a possibilidade de pular as perguntas difíceis.

Leia também: Iris Abravanel fala sobre sua carreira, família e a vida ao lado de Silvio Santos.

Existirão duas versões do aplicativo: a versão gratuita, com propagandas, e a “pro”, em que será cobrada uma mensalidade de R$9,90. “Queremos oferecer a experiência do entretenimento e da diversão às pessoas. Depois de baixar gratuitamente o app e chegar a uma determinada etapa do jogo, a pessoa irá receber uma mensagem, no próprio aplicativo, convidando-a a utilizar a versão Pro”, explica Rodrigo Navarro Marti, diretor de multiplataforma do SBT ao site Meio e Mensagem.

Apesar de seguir as mesmas regras do jogo na televisão, a premiação seguirá uma lógica diferente. A cada etapa as perguntas vão ficando mais difíceis e valem mais. Então, se o usuário da versão Pro quiser, por exemplo, parar o jogo após ter acertado uma questão que vale R$ 100 mil, ele irá receber um cupom para concorrer àquela mesma quantia, via sorteio. Os sorteios acontecerão semanalmente entre os usuários que acertaram as questões.

Mesmo as pessoas que não quiserem a versão Pro poderão concorrer a prêmios de R$ 1 mil toda semana. O objetivo da emissora é conseguir replicar, nas plataformas digitais, o sucesso que o game teve na TV. “Temos a expectativa de, em um ano, atingir dez milhões de downloads do aplicativo”, projeta Rodrigo.