Um evento muito especial teria reaproximado Meghan e Kate

Com desafios em comum, as duas duquesas protagonizaram momentos de cumplicidade em público

Se no ano passado rumores apontaram atritos na convivência entre Kate Middleton e Meghan Markle, as últimas aparições das duas indicam que os problemas ficaram para trás. Reunidas para assistir a um jogo do torneio de tênis de Wimbledon no último sábado (13), elas demonstraram muita cumplicidade.

Fontes ligadas à família real apostam na maternidade como elo de união entre as duquesas de Cambridge e Sussex. “Há uma sensação de que o relacionamento delas está se fortalecendo”, comentou um desses informantes à revista PEOPLE.

+ VEJA os assuntos  que mais estão bombando nas redes sociais

“[Wimbledon] ilustrou uma relação calorosa entre essas duas mulheres que têm bebês pequenos e estão em uma situação similar em suas vidas”, disse Victoria Arbiter, comentarista da realeza.

Três dias antes, Meghan e Kate também prestigiaram seus maridos em uma partida beneficente de polo. A ocasião foi a primeira vez em que os priminhos George, Charlotte, Louis e Archie estiveram juntos em público. “Agora elas têm mais em comum”, continuou o informante.

A própria distância criada após a mudança de Meghan e Harry do Palácio de Kensington teria proporcionado a reconexão, “permitindo a eles mais tempo para serem como uma família ao invés de colegas”.

As fontes também enfatizam que não há motivos para rivalidade, pois existe espaço suficiente para as duas brilharem. “Vindas de diferentes origens, acredito que elas possuem mais do que as pessoas imaginam como necessário para formar uma equipe” diz Robert Lacey, escritor especializado na realeza britânica. “E também interesses em comum como parceiras desses dois homens que são tão cruciais para a monarquia.”

E não há ninguém melhor do que Kate para entender a pressão que Meghan tem passado como mãe de primeira viagem sob os holofotes. “No minuto em que as pessoas se aproximam por causa de suas experiências e noites sem dormir, tudo que importava antes se torna insignificante”, finaliza Arbiter.

Leia também: Reencarnação? Garoto de 4 anos age como se fosse Lady Di

+ A história por trás do vestido de vingança de Lady Di

Síndrome de burnout – Izabella Camargo conta a sua história no podcast Senta Lá, CLAUDIA