Susan Sarandon diz que Paul Newman lhe deu parte do seu salário

Objetivo do ator era que ambos tivessem igualdade salarial

Na época das gravações de “Fugindo do passado“, há 20 anos, o ator Paul Newman deu parte do seu cachê das gravações do filme para Susan Sarandon. A atriz revelou essa notícia no Dia Internacional da Mulher, em entrevista à rádio BBC 5, e disse que a ação de seu parceiro de gravações aconteceu para que ambos tivessem o mesmo salário.

Segundo a atriz, ela e os outros dois protagonistas do filme, Gene Hackman e Newman, haviam assinado um contrato “favoured nations”. Dentro desse contrato, uma cláusula dizia que todos os atores que protagonizavam o filme deveriam ganhar o mesmo valor que o ator com o salário mais alto. No entanto, Susan descobriu que, durante as gravações, a paridade salarial apenas se aplicava aos homens, mesmo ela tendo a mesma carga de trabalho que os colegas.

Leia mais: Cecil Thiré sofre de Mal de Parkinson

Ao saber dessa diferença salarial, Paul Newman não conseguiu ficar quieto: “Ele deu um passo à frente e disse: ‘Bem, eu vou te dar parte do meu’. Ele era uma joia”, conta a atriz.

Paul morreu em 2008, com 83 anos. Durante sua trajetória no cinema, que começou em 1954, o ator já ganhou o Oscar de melhor ator pelo filme “The Color of Money” (em 1987), quatro Globos de Ouro (Melhor ator revelação em 1957, Melhor direção em 1969, Prêmio Cecil B. DeMille em 1985 e Melhor ator coadjuvantemente em 2006) e um Prêmio Humanitário Jean Hersholt (1994).

Susan Sarandon, com 71 anos, está em Londres para a divulgação de seu mais recente projeto, um documentário sobre Hedy Lamarr (1914-2000), atriz e inventora austríaca. Susan atualmente participa dos movimentos #MeToo e #TimesUp.

Veja também: Família Real da Suécia ganha novo bebê