Clique e assine com até 75% de desconto

Quem era Serguei, a lenda de rock que morreu aos 85 anos

O músico faleceu nesta sexta-feira (7), no Rio de Janeiro. Em vida, ele sagrou-se como figura lendária do rock brasileiro.

Por Fernando Gomes Atualizado em 15 jan 2020, 15h25 - Publicado em 7 jun 2019, 16h02

O músico Serguei morreu nesta sexta-feira (7), no Hospital Doutora Zilda Arns Neumann, no Rio de Janeiro. A Secretaria Estadual de Saúde do Rio de Janeiro confirmou o óbito do cantor.

Originalmente Sérgio Augusto Bustamante, Serguei foi um personagem único na história do rock brasileiro. Antes de começar carreira como vocalista, ele havia sido comissário de bordo nos Estados Unidos, país em que viveu com a avó quando criança.

Veio ao Brasil mais tarde, aos 22 anos, onde trabalhou ainda em um banco e outras duas companhias aéreas. Nos anos 60, começou a fazer shows exuberantes. Ele esteve presente no lendário Festival de Woodstock e, reza a lenda, se envolveu com a cantora Janis Joplin. A partir daí, seu nome tornou-se cada vez mais popular.

De 1972 para cá, residia no Rio de Janeiro. Participou de duas edições do Rock In Rio – as edições de 1991 e 2001 – e mais tarde veio a ter seu próprio programa no Multishow, chamado de ‘Serguei Rock Show‘.

Desde 2008, o músico se apresentava com a banda Pandemonium. Atualmente, a casa onde morou (em Saquarema), virou o “Templo do Rock“. Lá é possível conferir roupas, discos, cartazes e outros materiais que marcaram a vida do cantor.

Serguei também era muito próximo de Jô Soares e já participou algumas vezes de entrevistas no ‘Programa do Jô‘. Músicas como “Eu Sou Psicodélico” e “Não Diga Não ao Papai” tornaram-o mais conhecido devido ao sucesso.

O enterro do artista será em Saquarema e deve acontecer neste sábado (8).

Continua após a publicidade
Publicidade