Mulheres denunciam machismo no futebol no ‘Encontro’

A jornalista esportiva Bárbara Coelho e as integrantes do"Vascaínas contra o assédio" revelaram os assédios e situações que enfrentaram no mundo do futebol.

O programa “Encontro com Fátima Bernardes”, desta terça-feira (25), contou com a presença da apresentadora e jornalista esportiva Bárbara Coelho, escalada para uma discussão importante sobre as mulheres e o futebol e, infelizmente, como a cultura machista ainda está tão presente nesse campo.

Mesmo fazendo a cobertura da Copa do Mundo e mandando super bem, a jornalista falou o quanto comentários machistas – muitas vezes, disfarçados de elogios-  são recorrentes na sua rotina profissional. “‘Você fala de futebol como homem’, ‘você entende muito mais do que marmanjo’ são ainda uma forma de te elogiar por essa questão cultural de não entender que a mulher tem o espaço dela nesse mercado”.

Bárbara, inclusive, fez parte do movimento #DeixaElaTrabalhar, organizado por jornalistas que trabalham com esporte contra o machismo e assédio nos estádios, redações e redes sociais.

Situações constrangedoras e preconceituosas também não são novidade para mulheres que gostam de futebol e estão do outro lado da telinha, no campo ou na arquibancada. Por isso, muitas torcedoras estão se reunindo para se apoiarem e lutarem contra o machismo, como é o caso do grupo de torcedoras do Vasco, “Vascaínas contra o assédio”, que fazem um trabalho de conscientização por meio de um panfleto ‘machistômetro‘, com uma lista de comportamentos inadequados nos estádios. 

Sobre a iniciativa das torcedoras, Bárbara Coelho ressaltou a importância da educação contra o preconceito. “Além de mostrar o que está errado, a nossa geração tem o papel de educar: mais do que julgar e ir pra guerra, é explicar o que nos fere e que tem uma caminhada que a gente vem percorrendo há muitos anos e merecemos essa liberdade de ir e vir aonde quer que a gente esteja”. 

Ah, e como disse Fátima Bernardes, um beijo para a Marta, melhor jogadora do mundo pela sexta vez (e nem venham compará-la com Messi ou Cristiano Ronaldo, hein?).