Clique e assine Claudia a partir de R$ 8,90/mês

Harry terá que entrar na fila para tirar licença de motorista nos EUA

Agora que mora nos Estados Unidos, Harry terá que cuidar de toda sua documentação como cidadão comum

Por Da Redação - Atualizado em 16 set 2020, 16h20 - Publicado em 22 Maio 2020, 13h00

Vida de plebeu é bem diferente da de príncipe. É o que Harry está descobrindo na Califórnia! Segundo jornais americanos e britânicos ressaltaram, o título real não vai adiantar em nada para alguns dos processos legais que o príncipe terá que tratar para poder viver nos Estados Unidos legalmente.  O principal deles será para tirar a licença de motorista.

Acontece que muitos órgãos públicos, como o Departamento de Trânsito americano, estão fechados durante a pandemia, assim como as autoescolas. Hoje o príncipe está usando sua carteira de habilitação inglesa, porém ela não tem validade para circular nos Estados Unidos para sempre. Ele terá que seguir os mesmos passos que todos, o que inclui pagar taxa de inscrição (algo em torno de 300 reais), marcar e passar no exame de vista, depois marcar e  passar na prova escrita até que possa marcar e fazer a prova prática também.  Só há 3 chances para passar na prova escrita que traz 36 perguntas de múltipla-escolha e testa os conhecimentos das regras de trânsito na Califórnia, assim como as regulações do estado.

A prova de múltipla escolha é marcada online, não tem a possibilidade de ter uma sessão particular, precisa ser feita no local e junto com outros candidatos. Considerando que essa prova não terá muito dificuldade para passar, Harry ainda terá que agendar e fazer o teste prático. Será curioso pois, como cidadão inglês, Harry aprendeu a dirigir com o volante no lado direito do carro e usando a pista da esquerda (a famosa mão inglesa), que é justamente ao contrário em qualquer outro país fora do Reino Unido. Depois de passar por isso tudo, se aprovado, Harry terá que fazer a foto que fica registrada em todos os bancos de informação dos motoristas nos Estados Unidos.

Enquanto os departamentos públicos estão fechados, nenhuma documentação pode ser vista. Por isso, se a pandemia persistir por mais meses, para ajudar na distribuição das quentinhas ou levar os cachorros para passear, Harry terá que contar com Meghan assumindo a direção! 

 

   

 

Continua após a publicidade
Publicidade