Clique e assine Claudia a partir de R$ 8,90/mês

Diretor de “Velozes e Furiosos” é acusado de assédio sexual

Esta não é a primeira vez que o cineasta se envolve com este tipo de acusação

Por Da Redação - 28 set 2019, 17h12

O diretor de Velozes e Furiosos (2002) foi acusado de assédio sexual. O caso foi relatado por uma mulher de 28 anos ao The Huffington Post.

Chamada de Jane na reportagem, a vítima afirmou ter sido convidada por Rob Cohen para uma conversa em 2015 no intuito de discutirem um projeto de filme.

O papo entre eles foi marcado em uma tabacaria, onde o diretor pediu um drinque para a mulher e a encorajou a beber.

Em seu relato, Jane conta que conta se lembrar apenas de acordar e se encontrar pelada enquanto o diretor a assediava. Ela conseguiu se desvencilhar do agressor no momento em que retomou a consciência, rolou na cama e acabou vomitando.

Continua após a publicidade

De acordo com a reportagem do Huffington, que teve acesso ao prontuário da vítima, Jane passou por tratamento a pessoas que sofreram assédio sexual e pessoas próximas a ela confirmaram sua história imediatamente depois ao assédio e anos depois.

Procurado, Cohen negou a acusação e escreveu uma carta ao site.

No passado, Cohen já foi acusado de assédio sexual. A filha Valkyrie Weather, em fevereiro, contou ter sido molestada pelo diretor quando tinha 2 anos. Ele também refutou as acusações da filha, hoje com 32 anos.

Leia mais: Beijo roubado de Phellipe em Hariany durante “A Fazenda” causa revolta

Publicidade