Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês

Daniel Radcliffe revela por que jamais assistirá à peça de ‘Harry Potter’

O ator afirmou que não iria assistir à peça "Harry Potter e a Criança Amaldiçoada", que está em cartaz em Londres.

Por Alice Arnoldi Atualizado em 16 jan 2020, 05h07 - Publicado em 22 nov 2018, 16h51

O mundo de Hogwarts não para e a sorte é dos fãs do bruxinho mais famoso do mundo desde 1997. Neste ano, além da estreia do segundo filme de “Animais Fantásticos e Onde Habitam”, está rolando também a peça Harry Potter e a Criança Amaldiçoada” no Palace Theatre, em Londres. Porém, sabe quem já deixou bem claro que jamais irá ao teatro assisti-la? O próprio Daniel Radcliffe, ator que interpretou o Harry no cinema.

Ele falou sobre o assunto durante o programa “Late Night with Seth Meyers”, quando foi questionado se iria ou não prestigiar a peça.

Daniel contou ao apresentador que ele é frequentemente questionado sobre isso e sente que a sua resposta é terrível e sempre entediante.

Mas, ainda assim, ele explicou os motivos pelos quais ele não irá assistir à peça de Jack Thorne e John Tiffany, baseada na obra de J. K. Rowling

“Não é porque eu penso que isso me levará a algum tipo de crise existencial, como ‘ah meu Deus, foi isso que aconteceu? Eu deveria… O que?`”, encenou o ator no palco e continuou. “Mas mais porque eu acho que não seria uma tarde agradável no teatro. Eu sinto que eu estaria sendo observado pela minha reação”, esclareceu.

Daniel fez questão de dizer que isso poderia soar vaidoso e egoísta, mas que a ideia de estar rodeado por fãs de Harry Potter era estranha.

Seth brincou e ajudou o ator, mostrando a ele mais um motivo que o levaria a não assistir à produção teatral. “Acho justo dizer que se alguém que é super fã de Harry Potter e quer ir ver essa peça, ao se sentar próximo de Daniel Radcliffe, isso será uma distração da arte”. O ator concordou e reforçou que existem muitos motivos para não ir ao teatro nesse caso.

Para descontrair ainda mais o bate-papo, o apresentador surpreendeu o antigo bruxinho e perguntou a ele o que achava da ideia de ir fantasiado ao local para não ser reconhecido.

“A grande questão do disfarce é que, se ele parar de funcionar, você é apenas um cara que usava um disfarce”, disse divertindo a plateia.

Continua após a publicidade
Publicidade