Clique e assine Claudia a partir de R$ 8,90/mês

Após denúncias de assédio, Taylor Swift cancela aparição no Grammy

A cantora faria uma apresentação surpresa, mas anunciou a desistência depois de virem à tona denúncias sobre assédio sexual, racismo e estupro

Por Isabella D'Ercole - Atualizado em 25 jan 2020, 10h32 - Publicado em 25 jan 2020, 10h31

As denúncias da ex-presidente do Grammy, expostas na última semana, realmente estão impactando a indústria. Deborah Dugan foi afastada do cargo de presidente da Recording Academy, instituição responsável pela premiação, pouco mais de 5 meses após ter assumido – ela, inclusive, foi a primeira mulher no cargo. O afastamento aconteceu apenas três semanas depois de ela ter enviado um e-mail para o setor de recursos humanos da Recording Academy, no qual anexou um processo de 46 páginas em que aponta diversas irregularidades e crimes da “liderança historicamente dominada por homens”.

Apesar do longo relato com casos de assédio sexual, estupro e racismo, a premiação segue programada para acontecer domingo (26) à noite. E poucos artistas de manifestaram. Taylor Swift foi uma delas. A cantora, que faria uma aparição surpresa para cantar “The Man”, comunicou que não estará mais presente. A informação é da Variety.

Taylor cantaria seu “hino feminista” e achou que não faria sentido diante das denúncias contra os executivos da premiação. Até agora, nenhum outro artista desistiu de se apresentar nesta edição do Grammy. A programação inclui  Billie Eilish, Lizzo, Arianna Grande, Demi Lovato, entre outros.

Leia mais:

+ Denúncia de estupro inicia o #MeToo argentino

Continua após a publicidade

+ Julianne Moore revela que sofreu situações de abuso na infância

+ Atriz fala sobre impacto do estupro aos 21 anos: “estragou minha cabeça”

 

 

Ouça no Youtube:

[youtube https://www.youtube.com/watch?v=pnk1zBFxnpk?version=3&rel=1&fs=1&autohide=2&showsearch=0&showinfo=1&iv_load_policy=1&wmode=transparent%5D

Continua após a publicidade
Publicidade