Clique e assine Claudia a partir de R$ 8,90/mês

Aos 14 dias, morre neta de Martinho da Vila

Madalena, filha de de Débora Sathler e Tunico da Vila, havia nascido com doença congênita no coração

Por Da Redação - 6 jan 2019, 17h50

Após nascer com complicações cardíacas por conta de um problema congênito, morreu Madalena, neta do sambista Martinho da Vila, aos 14 dias de vida. Ela estava na Maternidade Perinatal, na Barra da Tijuca, Rio de Janeiro. 

A menina teve síndrome de hipoplasia do coração esquerdo, doença congênita em que as estruturas de um lado do órgão são muito pequenas e pouco desenvolvidas para fornecer fluxo de sangue necessário para o funcionamento do corpo. 

Os pais da menina, Déborah Sathler e Tunico da Vila, informaram sobre a morte em posts nas redes sociais. “A dor na alma de segurar sua filha no colo sem vida é uma marca infinda! Recolha nossas lágrimas, angústia e aflição. Madalena do Espírito Santo foi uma honra ter vivido com você 14 dias”, escreveu e mãe em seu perfil no Instagram. 

View this post on Instagram

Continua após a publicidade

A dor na alma de segurar sua filha no colo sem vida é uma marca infinda, Maria! Recolha nossas lágrimas, angústia e aflição. Madalena do Espírito Santo foi uma honra ter vivido com você 14 dias. Tunico meu amor obrigada por ter tido você em todos os momentos. Equipe médica, Perinatal, Dr Jeferson obrigada por tudo. Amigos, doadores de sangue e afeto. Valeu a batalha! Os céus recebam minha filha Madalena, que é presente que cuidamos com tanto amor. Que assim seja! Amém! Até o reencontro minha menina ❤ Nós vamos dançar muito juntas, Madá! Agora volta pra casa minha filha e me espera #CoraçãodeDeus

A post shared by Déborah Sathler 📚🎵 (@deborahsathler) on

Continua após a publicidade

Já o pai da menina, escreveu o que imagina que tenha acontecido com a pequena: “Madalena hoje chegou nos braços de Oxalá e disse: ‘Oxalá meu pai, como uma abikú eu fui na terra cumprir a missão de receber meu nome de batismo que é Madalena do Espírito Santo Sathler Ferreira e foi o papai e a mamãe quem me deu'”. 

Continua após a publicidade

View this post on Instagram

Continua após a publicidade

Madalena hoje chegou nos braços de Oxalá e disse: -Oxalá meu pai, como uma abikú eu fui na terra cumprir a missão de receber meu nome de batismo que é Madalena do Espírito Santo Sathler Ferreira e foi o papai e a mamãe quem me deu. Oxalá disse a ela: -Seja bem vinda de volta Madalena, te amamos muito e pode deixar que eu vou consolar seu pai e sua mãe e saiba que deu a eles uma lição de vida e amor. Te amo Madalena do Espirito Santo…Honrado demais por ser o seu pai… Obrigado Déborah por me dar a honra de ser pai de sua filha. Madalena….Meu Kindim….Meu dedinho…meu amor…Pra Sempre Madalena! ATOTÔ MEU PAI OMOLÚ IEIÊO OXUM OGUNHÊ ARROBOBOI ANGORÔ EPAHEY D.YANSÃ XEU ÊPA BABÁ OXALÁ

A post shared by Tunico da Vila Oficial (@tunicodavilaoficial) on

Continua após a publicidade

 

Publicidade