Aguinaldo Silva faz desabafo sobre afastamento de Gagliasso de novela

O ator é protagonista de “O Sétimo Guardião”

Aguinaldo Silva, autor de O Sétimo Guardião, novela das 21h da Globo, disse que quase perdeu a cabeça quando soube que Bruno Gagliasso teria que ser afastado da trama.

Para que o público não percebesse a ausência do personagem, Gabriel, Aguinaldo teve de ajustar os capítulos. Bruno foi internado com uma pedra no rim e ficará afastado do trabalho por tempo indeterminado.

“O que acontece quando um autor se vê diante de uma situação dessas e tem não mais do que duas horas para resolvê-la? Ele tem que mudar todas as cenas que o ator – no caso o protagonista – ia gravar no período em que ficará afastado. Neste caso específico foram cerca de trinta cenas e mais as que resultaram destas. Vejam bem, eu não escrevi ‘cortar’, eu escrevi MUDAR, pois se a gente cortar cenas os capítulos ficarão pequenos e no ar eles têm um tempo de duração que deve ser rigorosamente obedecido”, escreveu.

“Então, mal recebe a informação, o autor concede a si mesmo 15 minutos para se rasgar e se descabelar, quebrar meia dúzia de preciosos cristais em sua sala, gritar todos os palavrões que conhece, xingar Deus e o mundo e acusar a si próprio de ter vendido a alma ao diabo… E depois desses 15 minutos de som e de fúria, ele se acalma, senta diante da porcaria do computador e faz, na 1h45m que lhe restaram, tudo o que for preciso.”

“Foi isso que aconteceu, ontem de tarde, quando o diretor Rogério Gomes me ligou para dizer que o ator tinha sido internado e não podia gravar a partir de ontem mesmo. Eu e Joana Jorge, que estávamos escaletando o capítulo 128, depois do meu ataque de pelanca, mudamos de rumo. Tiramos o Gabriel das cenas que ele não podia gravar, passamos o pente fino nas cenas em que suas ações cortadas eram comentadas por outros personagens…”

O autor também brincou e desafiou que alguém perceba as mudanças. “Eu desafio o mais arguto dos telespectadores a notar neles alguma coisa que não cola por causa desse trabalho minucioso”, continuou. “Moral da história: numa telenovela a única pessoa insubstituível é o autor, meus quereeedos… Pois só ele é dono e senhor das tramas e sabe como elas irão se desenvolver no futuro”, encerrou. 

O afastamento de Gagliasso é mais um motivo de tensão nos bastidores da novela. Depois de confirmado o fim do casamento de José Loreto e Débora Nascimento e de boatos de que Marina Ruy Barbosa, protagonista da trama, teria relação com a separação, o clima pesou.