Clique e Assine CLAUDIA por R$ 9,90/mês
Continua após publicidade

Adriane Galisteu fala sobre 25 anos da morte de Ayrton Senna

Casal ficou junto por um ano e meio, Adriane tinha 19 anos e Ayrton 31

Por Da Redação
Atualizado em 18 fev 2020, 09h08 - Publicado em 1 Maio 2019, 10h59

Adriane Galisteu se pronunciou nesta quarta-feira, 1º de maio, sobre os 25 anos de morte de Ayrton Senna, com o qual namorou durante um ano e meio.

Em seu Instagram, a atriz e apresentadora publicou um vídeo em que aparece ao lado do esportista no palco de um show de Tina Turner, ao som de “The Best” (“O Melhor”, em português).

View this post on Instagram

Simply the Best… era assim, é assim.. sempre será assim… simplesmente o melhor! Ayrton Senna 🙏 #sennaforever @sennagalisteu

A post shared by Adriane Galisteu 🅰️ ✚ (@galisteuoficial) on

Em entrevista ao Gshow, Adriane ressaltou que Senna sempre foi um homem sensível, simples e com muitos sonhos.

“Podem passar mais 25 anos, sempre vão me perguntar como ele era. E o que posso falar é que se achavam ele um cara sensacional, fora dos holofotes, era muito melhor. Tinha um coração enorme e tratava todo mundo de forma igual, se preocupava com os fãs”, afirmou ela ao portal.

Continua após a publicidade

Adriane falou também sobre a personalidade do piloto, afirmando que ele tinha “um jeito simples e maneira fácil de levar a vida no dia a dia”.

(Arquivo Pessoal/Reprodução)

“Acho que ele não tinha nem ideia do tamanho dele naquela época. Ele sabia que era muito bom no que fazia. Mas o tamanho do amor e das pessoas, ele não fazia ideia. Um cara que faz falta para o Brasil e o mundo”, contou.

Leia mais: Horóscopo: previsões de Susan Miller para os signos em maio

Continua após a publicidade

Outro ponto abordado na entrevista, foi a diferença de idade do casal. Na época, Adriane tinha 19 anos e Ayrton 31. “A gente se divertida muito e acho que levava jovialidade para a rotina dele, que era cheia de responsabilidades. O maior legado que carrego do nosso convívio é ter força para realizar os meus sonhos.”

Ayrton Senna, então com 34 anos, morreu em um acidente durante o GP de Fórmula 1 de San Marino, em Ímola, na Itália. Em 1º de maio de 1994, o brasileiro colidiu sua Williams, a cerca de 200km/h, no muro da curva Tamburello. Senna recebeu os primeiros socorros na pista e foi levado de helicóptero a um hospital de Bolonha, mas não resistiu.

“Nunca ninguém quis apagar o meu passado, e a minha sensação é de gratidão por ter vivido tudo isso com um ser humano único”, finalizou a apresentadora.

Leia mais: Traição? Príncipe William teria flertado com marquesa
+ Brad Pitt dá presente de R$ 300 milhões para Jennifer Aniston

 

Publicidade

Essa é uma matéria fechada para assinantes.
Se você já é assinante clique aqui para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Domine o fato. Confie na fonte.
10 grandes marcas em uma única assinatura digital

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

Impressa + Digital no App
Impressa + Digital
Impressa + Digital no App

Moda, beleza, autoconhecimento, mais de 11 mil receitas testadas e aprovadas, previsões diárias, semanais e mensais de astrologia!

Receba mensalmente Claudia impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições
digitais e acervos nos aplicativos de Veja, Veja SP, Veja Rio, Veja Saúde, Claudia, Superinteressante, Quatro Rodas, Você SA e Você RH.

a partir de 14,90/mês

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.